Ex-Guarani, lendário técnico do Bragantino morre, aos 56 anos, por covid-19

O treinador Marcelo Veiga vinha comandando o São Bernardo FC na Copa Paulista

Por Agência Futebol Interior

Marcelo Veiga - Futebol Interior
Campinas, SP, 14 (AFI) - O futebol brasileiro está de luto. Afinal de contas, morreu, na tarde desta segunda-feira (14), o técnico Marcelo Veiga, que vinha comandando o São Bernardo FC na Copa Paulista e é considerado uma lenda do Bragantino.

O treinador, de 56 anos, foi vítima do surto de covid-19, o novo coronavírus, que atingiu o Tigre no mês passado. Por isso, desde meados de novembro, estava internado na UTI da Santa Casa de Bragança Paulista (SP). Segundo a assessoria de imprensa do comandante, ele estava entubado desde pelo menos 20 de novembro. Ainda não há detalhes sobre velório e enterro.

As informações são de que Marcelo Veiga teria contraído a doença e ficou vários dias em casa. Só depois foi encaminhado, por um médico amigo, Alexandre Moreira, até a Santa Casa. Quando o caso se agravou, a direção do São Bernardo contratou um médico particular e conseguiu suporte do Hospital Albert Einstein, de São Paulo, referência no Brasil.

Marcelo Veiga

Natural de São Paulo (SP), Marcelo Veiga tem passagens por inúmeros clubes paulistas enquanto treinador, como Francana, São Caetano, Portuguesa, Guarani e Mogi Mirim, além de ter trabalho em times como Ferroviário-CE, América-RN e Remo-PA.

No entanto, a história de Marcelo Veiga está diretamente ligada ao Bragantino. Foram mais de 500 jogos e feitos importantes, como o título do Campeonato Brasileiro da Série C de 2007. Ainda no Interior Paulista, foi campeão brasileiro da Série D de 2015 com o Botafogo-SP.

Como jogador, o lateral-esquerdo Marcelo Veiga - que também podia atuar como lateral-direito - defendeu times como Santos, Santo André, Internacional e Goiás. Ficou conhecido por ter feito o gol do título cearense do Ferroviário, em 1988.

ÚLTIMO TRABALHO

Marcelo Veiga vinha desenvolvendo bom trabalho no São Bernardo FC durante a temporada. Foi semifinalista do Paulista A2, perdendo o acesso ao Paulistão para o São Bento com o placar de 3 a 2 no agregado após duas partidas. Já na Copa Paulista, o Tigre, que vem sendo comandado por Sérgio Ricardo nos últimos jogos, está na semifinal - na ida, no Primeiro de Maio, em São Bernardo do Campo, empate, por 1 a 1, com a Portuguesa.