Mídia é conivente com a construção do negro no lugar subalterno, diz Silvio Almeida

No Roda Viva, professor, filósofo e jurista discutiu racismo estrutural: “Como a gente pode falar de meritocracia num país que mata um menino de 14 anos que só queria estudar, dentro de casa?”


Convidado do programa Roda Viva desta segunda-feira (23), o professor, jurista e filósofo Silvio Almeida apontou a responsabilidade dos meios de comunicação no racismo no Brasil. No programa da TV Cultura, ele debateu a onda de protestos antirrascistas no mundo e disse que a meritocracia não tem lugar em uma sociedade profundamente desigual como a brasileira.

“Os meios de comunicação são absolutamente coniventes com a construção do imaginário social do negro nesse lugar subalterno”, disse Almeida, ao ser perguntado sobre o tema. “Não existiria a possibilidade de você ter um racismo estrutural e sistêmico se não houvesse, dioturnamente, reprodução nos meios de comunicação de esteriótipos de pessoas negras, se não houvesse programas de televisão que naturalizam toda hora o assassinato, a morte, a condição do negro como bandido”, completou.
Autor de obras sobre filosofia, racismo e consciência de classe — entre elas, “Racismo Estrutural” –, Almeida discutiu a onda de protestos antirracistas que varre diversos países, desde o assassinato de George Floyd nos Estados Unidos, por um policial branco.

Para o professor, os protestos são uma resposta a “tempestade perfeita”. “O racismo é algo que se não tratado compromete justamente tudo aquilo que nós devemos lutar, que é democracia, desenvolvimento econômico. (…) O racismo é algo que se infiltra na vida social”, disse.

Questionado sobre meritocracia, o professor respondeu considerar que não há espaço para o sistema no Brasil.

“Quando você está falando de uma sociedade profundamente desigual, como você vai medir meritocracia? […] Como a gente pode falar de meritocracia num país que mata um menino de 14 anos que só queria estudar, dentro de casa?”, afirmou.

https://revistaforum.com.br/noticias/midia-e-conivente-com-a-construcao-do-negro-no-lugar-subalterno-diz-silvio-almeida/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

Pages