Dissertação de mestrado de ministro da Educação tem sinais de plágio

Após ser desmentido pelo reitor da Universidade de Rosário, na Argentina, afirmando que não concluiu seu doutorado, o novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, enfrenta agora uma acusação de plágio em sua dissertação de mestrado defendida em 2008 pela FGV. (confira aqui)

Em um post no Twitter, o professor do Insper, Thomas Conti, apontou trechos do trabalho de Decotelli similares ao de um documento da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) do Banrisul.

"Tinha tanta coisa parecida entre esse relatório da CVM e a dissertação que eu desisti de achar as partes iguais na mão e joguei em um software de detecção de plágio. Mais de 10% da dissertação de mestrado é cópia idêntica ao relatório da CVM. 4.200 palavras", aponta Conti.
"Como são muitos trechos idênticos, busquei se ele poderia ter trabalhado na elaboração do relatório que consta na CVM. Mas aparentemente não. Segundo CV do Decotelli, ele foi professor no Banrisul de 2004 a 2005. O registro na CVM é de 13/02/2008 e não há menção a ele", diz Conti.

O Congresso em Foco entrou em contato com o Ministério da Educação para confirmar se a dissertação exposta por Conti é mesmo de Decotelli, mas ainda não obteve resposta.

Nesta sexta-feira (26), Franco Bartolacci, reitor da Universidade de Rosário, na Argentina, afirmou pelo Twitter que o novo ministro da Educação não obteve o grau de doutor na instituição como mencionado pelo presidente Jair Bolsonaro na tarde de quinta-feira (25) ao fazer o anúncio do novo titular da pasta.

O Ministério da Educação contestou a informação do reitor e afirmou que o ministro concluiu, em fevereiro de 2009, "todos os créditos do doutorado em Administração pela Faculdade de Ciências Econômicas e Estatística da Universidade Nacional de Rosário, na Argentina". (Confira o certificado aqui)

No entanto, o documento apenas comprova que Decotelli cumpriu os créditos referentes ao programa, mas não comprovou a entrega da dissertação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

Pages