Diário do Bolso | ... se tem uma coisa que eu odeio é dedo-duro.

Diário, se tem uma coisa que eu odeio é dedo-duro.

O cara tem que saber guardar segredo, pô!

Olha o Paulo Marinho, por exemplo. Era meu amigo, me ajudou à beça na campanha, mas agora abriu o bico.

O alcagueta contou para a Foice de S.Paulo que o Flávio sabia da tal Operação Furna da Onça, que estava atrás do Queiroz. E contou que quem contou foi um delegado da PF (pra mim, PF tem que ser a sigla de Polícia do Flavinho).

Pô, o que o Paulo quer? Mostrar que a PF vaza mesmo informação pra gente? Mas é essa a função dela (pra mim, PF tem que ser Polícia Fofoqueira).

O Marinho também contou que a PF (pra mim, PF tem que ser Polícia dos Filhos) atrasou a investigação, não deixando ela acontecer entre o primeiro e o segundo turno para não atrapalhar a minha eleição.

É assim que tem que ser! Eles têm que me passar relatório, têm que me avisar das investigações, têm que me ajudar a esconder as coisas e têm que proteger minha família. Pra mim, PF é Polícia da Família. Da minha família.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

Pages