Diário do Bolso | o almoço de hoje era para escolher os substitutos ... Mas acabamos falando das meias do Guedes

Diário, o almoço de hoje era para escolher os substitutos do Moro e do Valeixo. Mas acabamos falando do Guedes. Ou melhor, das meias dele.

Estavam o 01, o 02, o 03, o general Heleno, o Fábio Wajngarten (usando uma camisa da seleção) e o Jorge Oliveira.

– O que será que o Guedes quis dizer com aquelas meias? – perguntou o Carluxo, que sempre vê sentidos ocultos em tudo.

– Acho que tiraram ele da cama da amante e não deu tempo de botar paletó, gravata e sapato – arriscou o Heleno.

– Devia estar jogando strip poker – chutou o Wajngarten.

– Pra mim, ele entrou pra Ordem dos carmelitos com meias – falou o Flavinho.

– O certo é Carmelitas Descalças – corrigiu o Jorge.

– As carmelitas ficam descalças, os carmelitos ficam de meia – explicou o Dudu. O garoto é crânio, fez intercâmbio nos EUA!

Aí o Carluxo começou a andar em volta da mesa e disse:

– Pode ser uma citação do Paul McCartney, que numa foto dos Beatles aparece descalço, indicando que ele tinha morrido. Ou seja, o Guedes estava dizendo que sabe que será o próximo a cair. E os outros Beatles representam ministros que já caíram: o Mandetta é o John, de branco, o Moro é o Ringo, todo de preto, e o Bebianno é o George, que está de azul-bebê.

Ninguém riu, porque isso deixa o Carluxo muito nervoso. Para quebrar o silêncio, todo mundo começou a dar palpite:

– Ele sofre de frieira e passou um remédio fedido, por isso não podia colocar sapato e usou máscara.

– Quer mostrar que já fez um pé de meia. Ou dois.

– É uma indireta neoliberal, dizendo que a economia deve andar com os próprios pés, sem os sapatos do governo.

– Quer mostrar que não é de meias palavras.

– O Teich encheu a cara de cloroquina e vomitou no sapato dele.

Então o garçom se aproximou e disse: – Pessoal, eu vi a foto e acho que não era meia, mas um sapato leve, desses usados em hospital. Ele estava sem paletó porque sentia calor, talvez por conta de uma febre. E a máscara era para não passar vírus. Não está claro? Ele pegou a Convid–19.
Todo mundo ficou de olho arregalado pro garçom. Depois de um tempo, eu perguntei: Você quer ficar no lugar do Moro ou do Valeixo?

E ele respondeu: – Bem, se eu tiver autonomia...

Aí todo mundo caiu na gargalhada.

.

Pages