Tecnologia do Blogger.

Featured Post

Justiça Eleitoral determina retirada de postagem das redes sociais da Prefeitura de Pacatuba

O Juiz Eleitoral da 57ª Zona Eleitoral de Pacatuba, Dr. Giancarlo Antoniazzi Achutti, determinou a exclusão de postagem das redes sociais i...

APEOC

Postagens Populares

Sample Text

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation test link ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate another link velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur.

Arquivo do blog

Categories

Recent Posts

Definition List

Definition list
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.
Lorem ipsum dolor sit amet
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Pages

Support

Need our help to upload or customize this blogger template? Contact me with details about the theme customization you need.

Ordered List

  1. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  2. Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  3. Vestibulum auctor dapibus neque.

Unordered List

  • Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  • Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  • Vestibulum auctor dapibus neque.

Pesquisar este blog

Pacatuba Em Foco

Ads 468x60px

Followers

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

About

Ad Code

random/hot-posts

Random Posts

Business

Subscribe Here

Flickr Widget

Business

[Blogger][4]

Blogger templates

Lorem 1

Shooting

Racing

Lorem 4

Sponsor Advertisement

Blogroll

PACATUBA EM FOCO

Comments

Random Posts

randomposts

Popular Posts

Blogroll

Caso Lulinha: Procurador ataca (de novo) com “não temos provas, mas temos convicção”

"Até aqui, ainda não há documento que comprove a tese" da Lava Jato contra Lulinha. "Obter essa prova é o maior desafio", admitiu O Globo, parceiro da força-tarefa de Curitiba

Se tem um episódio que transformou Roberson Pozzobon num rosto memorável dentro da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, foi aquele em que o procurador, ao denunciar Lula usando um power point, disparou algo como: “Não temos provas, mas temos convicção.”

Era setembro de 2016. Passaram-se mais de três anos desde aquele evento histórico. Lula já foi condenado, preso, impedido de disputar a eleição e, depois, colocado em liberdade. Agora, vê seu filho mais velho, Fábio Luís, o Lulinha, virar o mais novo alvo da Lava Jato, que segue oferecendo aos jornalistas um amontoado de convicções sem provas.

Desde segunda (10), os procuradores de Curitiba têm vendido na grande mídia – que mesmo depois do dossiê do Intercept Brasil, segue sem nenhum senso crítico em relação à Lava Jato – a narrativa de que os negócios da Oi com o grupo Gamecorp, de Lulinha e sócios, precisam ser investigados.

A força-tarefa alega que é possível que algum dinheiro pago pela Oi à empresa ligada aos Lula, Suassuna e Bittar, tenha sido usado para comprar o sítio de Atibaia.

A hipótese é tudo o que a Lava Jato tem no momento. Foi para sair do campo da imaginação que deflagraram uma operação policial ostensiva, com mais de 40 mandados de busca e apreensão, na esperança de achar alguma coisa que prove que eles estão certos.

O jornal O Globo, parceiro da Lava Jato, registra a expectativa dos procuradores em matéria publicada nesta terça (11).


O diário afirma expressamente: “Até aqui, ainda não há documento que comprove a tese” da Lava Jato contra Lulinha. “Obter essa prova é atualmente o maior desafio da investigação.”

É a admissão de que, mais uma vez, a Lava Jato em Curitiba construiu contra a família Lula uma narrativa criminosa. E agora caça qualquer elemento de prova que possa validar, perante a 13ª Vara de Curitiba, suas convicções.

←  Anterior Proxima  → Inicio

Curta a nossa página

Mais Acessadas

Total de Transeuntes

Votar ao Topo