Reconstrução do Museu Nacional sofre corte de R$ 11,9 milhões

Obras serão afetadas pelo contingenciamento anunciado pelo MEC. Museu é mantido pela Universidade Federal do Rio de Janeiro


A verba do Ministério da Educação (MEC) para a reconstrução do Museu Nacional sofrerá um corte de R$ 11,9 milhões. O orçamento será atingido pelo contingenciamento anunciado pelo MEC, segundo constatou a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

O Museu Nacional, localizado no Rio de Janeiro, foi destruído por um grande incêndio em setembro do ano passado. Inicialmente, o MEC havia liberado R$ 8,9 milhões para as obras do museu e o dinheiro seria utilizado para a contratação de empresas que realizariam as intervenções nos escombros do prédio.

De acordo com a Andifes, a verba garantida através de uma emenda coletiva da bancada do Rio de Janeiro na Câmara Federal totalizava R$ 55 milhões. Com o corte de 21,63%, o valor final para a reconstrução será de R$ 43,1 milhões. A verba parcialmente cortada seria destinada para a primeira fase de reconstrução do museu, que deve ser realizada até 2021.

Essa redução é decorrente do contingenciamento de R$ 58,8 bilhões feito pelo Ministério da Educação, que bloqueou parte do orçamento de 63 universidades, além de 38 institutos federais de ensino. O Museu Nacional é mantido pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que responde ao Ministério da Educação.

Segundo o governo, os cortes realizados foram aplicados apenas em gastos não obrigatórios, como serviços terceirizados, equipamentos, realização de pesquisas, entre outros. Dessa forma, a verba destinada à assistência estudantil e pagamento de salários não foi afetada.

.

Pages