Tecnologia do Blogger.

Featured Post

Demora na justiça fez prescrever ação que investigava Edir Macedo por lavagem de dinheiro

Além do bispo da Igreja Universal, ação do MPF investigava outras três pessoas; processo estava pronto para ter uma sentença desde 2018, o ...

APEOC

Postagens Populares

Sample Text

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation test link ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate another link velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur.

Arquivo do blog

Categories

Definition List

Definition list
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.
Lorem ipsum dolor sit amet
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Pages

Support

Need our help to upload or customize this blogger template? Contact me with details about the theme customization you need.

Ordered List

  1. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  2. Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  3. Vestibulum auctor dapibus neque.

Unordered List

  • Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  • Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  • Vestibulum auctor dapibus neque.

Pesquisar este blog

Pacatuba Em Foco


Pacatuba Em Foco - A Melhor Calçada Virtual

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Supremo valida terceirização da atividade-fim nas empresas

Por 7 a 4, o Supremo Tribunal Federal decidiu hoje (30) pela constitucionalidade da terceirização da contratação de trabalhadores para a atividade-fim das empresas. O julgamento foi concluído nesta tarde após cinco sessões para julgar o caso.


Os últimos dois votos foram proferidos pelo ministro Celso de Mello e a presidente, ministra Cármen Lúcia, ambos a favor da terceirização.

O ministro entendeu que os empresários são livres para estabelecer o modo de contratação de seus funcionários. Mello citou que o país tem atualmente 13 milhões de desempregados e que a terceirização, desde que se respeite os direitos dos trabalhadores, é uma forma de garantir o aumento dos empregos.

“Os atos do Poder Público, à guisa de proteger o trabalhador, poderão causar muitos prejuízos ao trabalhador, pois nas crises econômicas diminuem consideravelmente os postos de trabalho", argumentou o ministro.

Para a ministra Cármen Lúcia, a terceirização, por si só, não viola a dignidade do trabalho, e os abusos contra os trabalhadores devem ser combatidos.

A Corte julgou duas ações que chegaram ao tribunal antes da sanção da Lei da Terceirização, em março de 2017. A lei liberou a terceirização para todas as atividades das empresas.

Apesar da sanção, a Súmula 331, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), editada em 2011, que proíbe a terceirização das atividades-fim das empresas, continua em validade e tem sido aplicada pela Justiça trabalhista nos contratos que foram assinados e encerrados antes da lei.

A terceirização ocorre quando uma empresa decide contratar outra para prestar determinado serviço, com objetivo de cortar custos de produção. Dessa forma, não há contratação direta dos empregados pela tomadora do serviço.
Manifestações

Nas primeiras sessões, a representante da Associação Brasileira do Agronegócio, Tereza Arrufa Alvim, defendeu que a norma do TST, uma súmula de jurisprudência, não tem base legal na Constituição e ainda provoca diversas decisões conflitantes na Justiça do Trabalho.

"A terceirização está presente no mundo em que vivemos. Ela não deve ser demonizada, não é mal em síntese. Desvios podem haver tanto na contratação de empregados quanto na contratação de outras empresas”, afirmou.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, defendeu o posicionamento da Justiça trabalhista por entender que a norma do TST procurou proteger o trabalhador. Segundo a procuradora, a Constituição consagrou o direito ao trabalho, que passou a ser um direito humano com a Carta de 1988.

"É preciso que o empregado saiba quem é seu empregador. É preciso que o trabalho que ele presta esteja diretamente relacionado com a atividade-fim da empresa”, afirmou.

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

A identidade complexa e a vida secreta de Frida Kahlo

O status cultuado e icônico de Frida Kahlo se deve muito a seus autorretratos, em que capturou e interpretou sua própria identidade visual

“Eu pinto autorretratos porque fico sozinha com muita frequência, porque sou a pessoa que conheço melhor“, disse a artista mexicana Frida Kahlo. O status cultuado e icônico de Frida se deve muito a seus autorretratos, em que capturou e interpretou sua própria identidade visual.


O tema levanta uma questão em uma nova exposição: a imagem pessoal e única de Kahlo era tão central para seu mito e persona como parte de sua obra? E o que seus objetos e estilo pessoal dizem sobre sua vida e sua arte?

Durante 50 anos, roupas e outros itens pessoais de Frida ficaram trancados na Casa Azul, onde a artista morava com o marido muralista Diego Rivera, em Coyoacán, perto da Cidade do México. Após a morte da mulher, em 1954, Rivera trancou 6 mil fotos, 300 itens pessoais e 12 mil documentos no banheiro da casa.

Quando os artigos foram finalmente revelados, os historiadores levaram quatro anos para organizá-los e catalogá-los. Agora, pela primeira vez, essas peças deixaram a Casa Azul para serem exibidas no Museu Victoria & Albert, em Londres.

Na exposição Frida Kahlo: Making Her Self Up, vestidos e outros itens pessoais são apresentados ao lado de suas pinturas, mostrando a conexão íntima entre eles. Ela é retratada como um tipo de artista performática, cuja identidade é uma extensão de sua arte. Os vestidos coloridos e adornos com flores estão lá, junto das próteses pintadas a mão e dos corpetes que ajudavam a sustentar sua coluna e mascarar suas deficiências físicas.

A descoberta dos objetos também permitiu uma compreensão maior sobre seu acidente. Itens como remédios e aparelhos ortopédicos lançam luz sobre sua história, além dos corpetes e coletes – incluindo alguns que ela pintou com símbolos religiosos e comunistas, assim como imagens que fazem referência a seus abortos espontâneos.
Estilo adaptado

Circe Henestrosa, cocuradora da exposição, disse à BBC que a construção da identidade de Kahlo “em torno de suas políticas, sua etnia e deficiência” é a tese central da mostra.

“A exposição busca dar um contexto pessoal, cultural e político à história de Frida. Ela sobreviveu a um acidente terrível, quase fatal, aos 18 anos, o que a deixou acamada e imobilizada. Muito mais foi entendido sobre o acidente após a descoberta dos objetos na Casa Azul, e a mostra lança luz sobre essa história por meio de seus remédios e aparelhos ortopédicos.”

Com a descoberta dos objetos pessoais da artista, novos insights foram revelados sobre como seu estilo pessoal era em parte guiado por suas deficiências. “Roupas se tornaram parte de sua armadura, para desviar, omitir e disfarçar suas lesões“, diz Henestrosa.

“Frida passou por múltiplas cirurgias, tanto no México quanto nos Estados Unidos, e teve que usar corpetes ortopédicos feitos de couro e plástico. Os corpetes eram necessários por razões médicas, mas ela também os decorou de forma elaborada. O estilo indígena que ela adotou permitia esconder esses itens sob longas saias e blusas com cortes geométricos.”

“Acho que o estilo poderoso de Kahlo integra tanto seu mito quanto suas pinturas. É a construção de sua identidade por meio de sua etnia, sua deficiência, suas crenças políticas e sua arte“, diz Henestrosa.

Segundo ela, quando a artista passou a usar os vestidos de Tehuana, ela queria reforçar a identidade mexicana – o traje é proveniente de uma sociedade matriarcal no sudeste do México, chamada Istmo de Tehuantepec.

“Frida entendeu o poder da vestimenta desde muito cedo“, explica a curadora.

“Após ter pólio aos 6 anos, ela ficou com uma perna atrofiada e mais curta, o que a levou a escolher saias longas. E começou a usar três a quatro meias na parte mais fina da panturrilha, além de sapatos com um salto interno para mascarar a assimetria.”

Isso mostra como ela construiu uma relação entre seu corpo e vestuário desde cedo. Ao usar os autorretratos e vestidos tradicionais mexicanos para se estilizar, Frida lidou com sua vida, suas visões políticas, suas batalhas de saúde, seu acidente e seu casamento turbulento.

De acordo com o designer Tom Scutt, a ideia de desvendar tesouros escondidos é central para a exposição.

“Há um espírito único de tempo e espaço nessa exposição. A atitude de destrancar um quarto na Casa Azul para descobrir todos os pertences de Frida ecoa na noção de chegar a uma mostra como visitante e descobrir os pertences por si mesmo. Por causa disso, a exposição tem uma carga mágica indiscutível“.
Dualidade, reflexão e repetição

A mostra explora a infância de Kahlo – inclui um álbum de fotos de arquitetura de igrejas feitas por seu pai, o alemão Guillermo Kahlo. Conta ainda com pinturas e fotos dela ao lado do marido e do círculo de amigos famosos, incluindo Leon Trotsky.

Seu senso de orgulho da cultura mexicana após a Revolução do México (1910-20) também está presente nos itens que ficaram guardados – o interesse pela arte, artesanato e tradições do povo indígena era uma paixão.

As décadas de 1920 e 1930 foram marcadas pelo que ficou conhecido como “Renascença Mexicana“. Nessa época, o país atraiu artistas, escritores, fotógrafos e cineastas do mundo inteiro. Fotos tiradas por Edward Weston e Tina Modotti, em 1920, também estão expostas na mostra. E há um mural de votos religiosos da coleção de Frida e Rivera. As pequenas pinturas oferecidas a santos eram uma influência para o casal de artistas.

Entre as roupas expostas, estão os tradicionais huipil (blusas bordadas em quadrados), rebozos (xales mexicanos), saias longas e joias, incluindo peças de jade colombianas e ornamentos modernos de prata.

Há também um resplandor, faixa tradicionalmente usada na cabeça pelas mulheres de Itsmo.

Os visitantes podem conferir ainda o batom vermelho da Revlon original da artista e o kajal que ela usava para definir sua famosa “monocelha”.

“A vida de Frida era cheia de dualidade e ideias complexas e opostas, a noção de olhar para si no espelho para pintar um autorretrato se tornou central [para a exposição]“, diz o designer Scutt.

“É essa dualidade, reflexão, repetição que tentamos expandir pela exibição, oferecendo aos visitantes uma ideia de dualidade.”
Essencialmente moderno

O arquiteto Matt Thornley, da empresa de arquitetura Gibson Thornley, que organizou a exposição com Scutt, afirma que a complexidade de Frida é central.

“A imagem externa de Frida é tão poderosa“, diz ele. “Os retratos fotográficos estão explodindo em cor e vida, assim como suas pinturas. A exibição explora isso, mas também sua fragilidade física e sua força interna. São essas complexidades que fazem dela uma figura tão duradoura e interessante.”

Assim como a própria artista, o design da exibição é “essencialmente moderno“, acrescenta Thornley.

“Age como um pano de fundo para os objetos e pinturas que descrevem eventos chave em sua vida. A exibição explora as raízes de Frida e sua posição dentro de um contexto maior de arte, cultura e política no México dos anos 1920 e 1930.”

A individualidade de Frida, sua energia e modernidade fizeram dela um ícone incomparável. Mas será que ela continuará a influenciar futuras gerações? A cocuradora Circe Henestrosa acredita que sim.

“Frida Kahlo é o próprio modelo da artista boêmia: única, rebelde e contraditória, uma figura cult que continua sendo apropriada por feministas, artistas, estilistas e a cultura popular. Como uma mulher, uma artista, um ícone, Kahlo conquistou uma aclamação quase universal rara. Em uma sociedade muitas vezes obcecada com a destruição das paredes do mundo interno, Kahlo é a própria personificação do ethos contemporâneo. Suas escolhas de roupa refletiam uma habilidade intuitiva de usar uma imagem visual ousada em uma época em que homens dominavam o mundo da arte e foi por meio da arte e da vestimenta que ela demonstrou suas crenças políticas, ao mesmo tempo em que lidou com suas deficiências.”

E uma coisa é certa: as paixões feministas e “contraculturais” de Kahlo combinam perfeitamente com os tempos de hoje. Como diz Henestrosa:

“Ao longo de sua vida, Kahlo foi vista algumas vezes como ‘exótica’, tratada com paternalismo ou excluída, mas hoje – sua identidade interseccional, complexa e autoconstruída é melhor compreendida e é inspiradora. Essa é a mensagem que queremos passar nessa exposição. Ela era uma artista mexicana com deficiência, buscando um lugar para uma mulher artista em um ambiente dominado por homens, na Cidade do México.”

“Nós, mulheres, não estamos lutando pela mesma coisa hoje? Quão mais relevante e atual ela pode ser?”, finaliza.

segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Página Musical - Oswaldo Montenegro cantando: Agonia


Agonia - Oswaldo Montenegro

Se fosse resolver
iria te dizer
foi minha agonia
Se eu tentasse entender
por mais que eu me esforçasse
eu não conseguiria
E aqui no coração 
eu sei que vou morrer
Um pouco a cada dia
E sem que se perceba
A gente se encontra
Pra uma outra folia
Eu vou pensar que é festa
Vou dançar, cantar
é minha garantia
E vou contagiar diversos corações
com minha euforia
E a amargura e o tempo
vão deixar meu corpo,
minha alma vazia
E sem que se perceba a gente se encontra
pra uma outra folia




Taça Fares Lopes - Confira o gol de Clodoaldo



Taça Fares Lopes


Fortaleza 1 x 1 Floresta
Gol de Clodoaldo
Narrador: Marcos Varela
Comentarista: Ronaldo Déber
Repórter: Marcelo Leite
Crédito do Vídeo: FCFTV





quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Novo ISSEC: Temporários, secretários escolares e coordenadores financeiros podem aderir

O Sindicato APEOC informa aos professores temporários, secretários escolares e coordenadores financeiros que também poderão fazer a adesão ao Novo ISSEC. Os profissionais têm direito já que fazem parte do serviço público estadual.

Servidor Público é toda pessoa que presta serviços ao estado e às entidades da administração indireta, com vínculo empregatício e mediante remuneração paga pelos cofres públicos. A Lei do Novo ISSEC é clara, no seu artigo 5º, ao considerar usuários do ISSEC os servidores públicos civis e militares, ativos e inativos, e seus respectivos dependentes e pensionistas, dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, do Ministério Público Estadual, da Defensoria Pública Estadual, do Tribunal de Contas do Estado, e dos órgãos e entidades da Administração Pública Estadual Direta, Autárquica e Fundacional.

Para fazer a adesão basta entrar no Portal do Novo ISSEC, munidos de CPF e Data de Nascimento. O profissional preenche o formulário, e com toda a documentação necessária deve entregar nos órgãos validadores, inclusive o Sindicato APEOC.

terça-feira, 21 de agosto de 2018

Final sub 20 - Horizonte surpreende o Leão e fica com o titulo - Veja os gols.

O torcedor do Horizonte está em festa! Na tarde deste domingo (19), no estádio Alcides Santos, o clube conquistou o título do Campeonato Cearense Sub-20 2018 ao derrotar o Fortaleza por 3 a 1. A partida foi repleta de emoções. A equipe precisava vencer por um gol de diferença e conseguiu mais, foi guerreira e vai levar a taça Coronel Mota para a sua sala de troféus.


O jogo

O confronto entre Fortaleza x Horizonte foi marcado por uma disputa acirrada das equipes na busca pelo gol. Os jogadores Jeferson, Vinicius e Marciel assinalaram os tentos do Galo do Tabuleiro. Romarinho, o número 10, descontou para o Tricolor.

Números

O Horizonte disputou 20 jogos no Campeonato Cearense Sub-20 2018. Foram 10 vitórias, dois empates e oito derrotas. Vale lembrar que o Galo do Tabuleiro terminou a Segunda Fase na oitava colocação. O clube cresceu na etapa final, consertou os erros e subiu no topo do pódio. Agora é comemorar!


FICHA TÉCNICA

Campeonato: CEARENSE SUB-20 - 2018 Final
Jogo: Fortaleza 1 X 3 Horizonte
Data: 19/08/2018

Estádio: Alcides Santos / Fortaleza



Arbitragem

Árbitro: Raimundo Rodrigues de Oliveira Junior - FCF
Assistente 1: Wesley Rodrigues Miguel - FCF
Assistente 2: Jorge Fernando Teixeira Bandeira Filho - FCF
Quarto Arbitro: Joanilson Scarcella de Lima – FCF

Gols:
HOR- Jefferson 35: 1T, Vinicius43: 1T e Marciel 29: 2T.
FORT- Romarinho 10:2T 

Cartões Amarelos:
HOR-Erick, Roberto, Igor e Felipe.
FORT- Joao Filho e Jacaré

FORTALEZA ESPORTE CLUBE - Equipe Vice campeã cearense sub 20 2018

Fortaleza

Celio, Gutemberg, Guilherme, Zanatti e Laerth: Joao Filho, Rogerio(Wandson ), Iago(Andrey ) e Romarinho(Wedsney): Vinicius e Jacaré(Denílson).

Técnico: MARCONNE MONTENEGRO

HORIZONTE ESPORTE CLUBE - Campeão cearense sub 20 2018

Horizonte

Gustavo, Valdir(Igor), Samuel, Marciel e Rafael(Valdisim)l: Jefferson, Felipe(Matheus Choró), Wilker e Jayson: Vinicius e Erick(Roberto ).

Técnico: ANTONIO CARLOS(Totonho)

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Escola Casimiro Leite de Oliveira - Semana do Estudante




Pacatuba Em Foco

ONU PRONUNCIA-SE OFICIALMENTE: LULA TEM DIREITO DE SER CANDIDATO

O Comitê de Direitos Humanos da ONU acaba de se pronunciar oficialmente e afirma que Lula tem direito de ser candidato a presidente. A ONU determinou ao Estado Brasileiro que “tome todas as medidas necessárias para permitir que o autor [Lula] desfrute e exercite seus direitos políticos da prisão como candidato nas eleições presidenciais de 2018, incluindo acesso apropriado à imprensa e a membros de seu partido politico” e, também, para “não impedir que o autor [Lula] concorra nas eleições presidenciais de 2018 até que todos os recursos pendentes de revisão contra sua condenação sejam completados em um procedimento justo e que a condenação seja final”


O Comitê de Direitos Humanos da ONU acaba de se pronunciar oficialmente e afirma que Lula tem direito de ser candidato a presidente. A ONU determinou ao Estado Brasileiro que “tome todas as medidas necessárias para que para permitir que o autor [Lula] desfrute e exercite seus direitos políticos da prisão como candidato nas eleições presidenciais de 2018, incluindo acesso apropriado à imprensa e a membros de seu partido politico” e, também, para “não impedir que o autor [Lula] concorra nas eleições presidenciais de 2018 até que todos os recursos pendentes de revisão contra sua condenação sejam completados em um procedimento justo e que a condenação seja final”.

O Comitê das Nações Unidas reconheceu a violação aos diretos humanos de Lula e que ele está na iminência de sofrer "danos irreparáveis". Segundo os advogados do ex-presidente, "nenhum órgão do Estado Brasileiro poderá apresentar qualquer obstáculo para que o ex-Presidente Lula possa concorrer nas eleições presidenciais". 

Leia a íntegra do comunicado oficial dos advogados de Lula:

Na data de hoje (17/08/2016) o Comitê de Direitos Humanos da ONU acolheu pedido liminar que formulamos na condição de advogados do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 25/07/2018, juntamente com Geoffrey Robertson QC, e determinou ao Estado Brasileiro que “tome todas as medidas necessárias para que para permitir que o autor [Lula] desfrute e exercite seus direitos políticos da prisão como candidato nas eleições presidenciais de 2018, incluindo acesso apropriado à imprensa e a membros de seu partido politico” e, também, para “não impedir que o autor [Lula] concorra nas eleições presidenciais de 2018 até que todos os recursos pendentes de revisão contra sua condenação sejam completados em um procedimento justo e que a condenação seja final” (tradução livre).

A decisão reconhece a existência de violação ao art. 25 do Pacto de Direitos Civis da ONU e a ocorrência de danos irreparáveis a Lula na tentativa de impedi-lo de concorrer nas eleições presidenciais ou de negar-lhe acesso irrestrito à imprensa ou a membros de sua coligação política durante a campanha.

Por meio do Decreto nº 6.949/2009 o Brasil incorporou ao ordenamento jurídico pátrio o Protocolo Facultativo que reconhece a jurisdição do Comitê de Direitos Humanos da ONU e a obrigatoriedade de suas decisões.

Diante dessa nova decisão, nenhum órgão do Estado Brasileiro poderá apresentar qualquer obstáculo para que o ex-Presidente Lula possa concorrer nas eleições presidenciais de 2018 até a existência de decisão transitada em julgado em um processo justo, assim como será necessário franquear a ele acesso irrestrito à imprensa e aos membros de sua coligação política durante a campanha.

Valeska Teixeira Zanin Martins e Cristiano Zanin Martins

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

O músico pacatubano Philipe Oliveira pede ajuda para estudar no exterior. Participe !!!

O jovem músico pacatubano Philipe Oliveira lança campanha na internet com o objetivo de angariar dinheiro para que possa estudar University of Georgia - EUA.

Obviamente que a nossa Calçada Virtual não poderia ficar de fora dessa empreitada e aqui divulgamos para que você também possa se irmanar nessa árdua batalha.

Veja na íntegra a campanha onde você poderá ajudá-lo !

Participe !!!

Participei do Festival Internacional de Inverno da UFSM no qual recebi o convite para realizar um intercambio na University of Georgia - EUA, terei muitos custos com passagens aéreas, alimentação, visto e estadia durante os dois meses de duração do intercambio. Não terei condições de arcar com todos os custos da viagem sozinho por resolvi pedir a ajuda a todos que quiserem me ajudar.

Clique no link abaixo:


Veja a página do Artista pacatubano:



Pacatuba Em Foco

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Lula é registrado candidato do PT a Presidente da República

Melhor presidente que o Brasil já teve, Luiz Inácio Lula da Silva foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral na tarde desta quarta-feira (15)


É oficial! Lula é o candidato do Partido dos Trabalhadores à Presidência da República. A candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva foi registrada oficialmente junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta quarta-feira (15/08). O registro foi feito nos braços do povo: milhares de pessoas participaram da Marcha Lula Livre, que terminou em um grande ato popular em Brasília, celebrando o registro oficial Lula candidato.

Nas palavras de Fernando Haddad, vice-presidente na chapa de Lula (uma coligação entre PT, PCdoB e Pros) e seu porta-voz, “o registro da candidatura de Lula é um ato de obediência à vontade do povo e à Constituição Federal”.

Na data, 152 juristas entregaram carta em que defendem a Constituição Federal, a legalidade e a candidatura de Lula. O apoio nacional e internacional à candidatura de Lula vem crescendo, e os juristas são enfáticos em afirmar que Lula tem direito a ser candidato, participar de debates e ter seu nome nas urnas no próximo dia 7 de outubro.

No dia 15, o ex-presidente fez questão de mandar um recado: “dá pra construir um Brasil melhor e vocês sabem disso, porque já vivemos isso”.

É Lula 2018, pra fazer #OBrasilFelizdeNovo.

Campeonato Cearense Série C sob ameça de liminar

Com inicio marcado para o principio de Outubro a série C cearense já esta sob ameaça de liminar Este ano o certame da Série C, terá nove participantes. Dois meses antes da bola rolar, no entanto, a competição já é alvo de reivindicação e até ameaça de embargo judicial. O motivo é a restrição de idade imposta pelo Regulamento Geral das Competições (RGC) no certame, que é porta de entrada para o futebol profissional do Estado.

De acordo com o artigo 26 do RGC, “O Campeonato Cearense da Série C será disputado por atletas com até 23 anos, ou seja, nascidos em 1995, ou mais novos”. A determinação fez com que o Sindicato dos Atletas de Futebol do Estado do Ceará (Safece) fosse provocado por alguns jogadores de futebol que não se enquadram na limitação.

“A reivindicação dos atletas através do Sindicato é baseada na própria Constituição. Os atletas de futebol não têm calendário para o ano todo e essa é uma das grandes dificuldades desses trabalhadores, que são chefes de família, que tem contas pra pagar no fim do mês como todos nós. Quando tem uma competição que é limitada por idade, tira do mercado de trabalho uma grande parte de atletas que estão aguardando por ela e isso traz muitos transtornos, inclusive sociais”, explicou o presidente do Safece, Marcos Gaúcho, que procurou a Federação Cearense de Futebol (FCF) para tentar uma solução administrativa (sem precisar ir à justiça).

A entidade que representa os jogadores publicou uma nota de repúdio alegando que a limitação de idade é inconstitucional e avisando que, se necessário for, vai à justiça provar isso. “É lamentável que a Federação, seus dirigentes o os clubes de futebol por meio também dos dirigentes coloquem esse tipo de limitação. O mercado, a demanda, a oferta e a procura é que devem reger todas as profissões", disse o presidente do SAFECE, Marcos Gaúcho.

Ao que tudo indica, a decisão terá que ser tomada mesmo na justiça, uma vez que a FCF não fará alteração no RGC. Segundo o departamento jurídico da mentora do futebol cearense, o regulamento foi publicado em outubro do ano passado e o período para questionamentos e possíveis mudanças já passou faz tempo.

Além disso, segundo o diretor de competições da FCF, Júlio Manso, todos os nove clubes que vão jogar a Série C (Calouros, Pacatuba, Verdes Mares, Crateús, Nova Russas, Tianguá, Campo Grande, Crato e Juazeiro) ratificaram o artigo de forma unânime no conselho técnico da competição.

“A gente percebeu ao longos dos anos que os mesmos atletas que jogam a Série A do Cearense acabam jogando também as séries B e C. Então a ideia é fazer com que a Série C seja um campeonato que dê oportunidade para que jovens atletas, para que possam se destacar e jogar uma competição profissional e assim acontecerem revelações no futebol cearense”, explica Manso. Apesar de não ter sido citado, o aspecto financeiro também tem grande impacto, diminuindo os custos dos clubes.

O diretor de competições da FCF disse entender o problema de calendário reivindicado pelo Safece, mas ressalta que o futebol cearense tem competições sem restrições de idade que absorvem grande parte do mercado de jogadores de futebol. “a Federação tem duas competições profissionais no primeiro semestre e duas no segundo semestre. Tem a Fares Lopes, que não tem restrição de idade e acontece em paralelo com a Série C. São nove equipes disputando e atletas que se não tivesse a competição não estariam empregados”, argumenta.

Sem previdência pública, Chile tem suicídio recorde entre idosos com mais de 80 anos

Apontada como modelo pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), a privatização da Previdência Social chilena, promovida pelo general Augusto Pinochet na década de 1980, continua vigente e cobrando um preço cada vez mais elevado. O colapso do sistema tem ganhado maior visibilidade nos últimos dias à medida que o arrocho no valor das pensões e aposentadorias se reflete no aumento do número de suicídios.

De acordo com o Estudo Estatísticas Vitais, do Ministério de Saúde e do Instituto Nacional de Estatísticas (INE), entre 2010 e 2015, 936 adultos maiores de 70 anos tiraram sua própria vida no período. O levantamento aponta que os maiores de 80 anos apresentam as maiores taxas de suicídio – 17,7 por cada 100 mil habitantes – seguido pelos segmentos de 70 a 79 anos, com uma taxa de 15,4, contra uma taxa média nacional de 10,2. Conforme o Centro de Estudos de Velhice e Envelhecimento, são índices mórbidos, que crescem ano e ano, e refletem a “mais alta taxa de homicídios da América Latina”.

Uma das autoras da pesquisa ministerial, Ana Paula Vieira, acadêmica de Gerontologia da Universidade Católica e presidenta da Fundação Míranos, avalia que muitos dos casos visam simplesmente acabar com o sofrimento causado, “por não encontrar os recursos para lidar com o que está passando em sua vida”.

O fato é que à medida que a idade avança e os recursos para o acompanhamento e o tratamento médico vão sendo reduzidos pela própria irracionalidade do projeto neoliberal de capitalização da Seguridade, os idosos passam a se sentir cada vez mais como um fardo para os seus familiares e entes queridos.

JORGE E ELSA

Entre tantos casos, ganhou notoriedade recentemente o do casal Jorge Olivares Castro (84) e Elsa Ayala Castro (89) que, após 55 anos, decidiu “partir juntos” para “não seguir molestando mais”. A evolução do câncer de Elsa, conjugada a uma primeira etapa de demência senil, faria com que tivesse de ser internada numa casa de repouso. O marido calculou que poderiam pagar, mas somente se somassem ambas as aposentadorias e vendessem a casa. Sem qualquer perspectiva, Jorge e Elsa decidiram abreviar suas vidas com dois disparos.

Infelizmente, diz a psicogeriatra Daniela González, “enfermidades que geram uma impossibilidade de serem enfrentadas economicamente acabam colocando o tema do suicídio como uma saída honrosa”.

Como ficou comprovado, o desmantelamento do Estado serviu tão somente para beneficiar as corporações privadas que assaltaram o sistema público de pensões e aposentadorias chileno sob o pretexto que era deficitário, (até nisso os ladrões e a grande mídia tupiniquins demonstram a mais completa falta de criatividade), por outro de capitalização administrado pelo “mercado”. A “justificativa” era de que assim seria resolvido o problema fiscal e se abririam as portas ao crescimento econômico. Assim, foram montadas as Administradoras de Fundos de Pensão (AFP), instituições financeiras privadas encarregadas de administrar os fundos e poupanças de pensões. O rendimento destes fundos, com base nas flutuações do “mercado”, determina a quantidade de dinheiro que cada pessoa acumulará quando chegar o momento da aposentadoria.

Desta forma, com a capitalização para fins de aposentadoria integralmente bancada pelo trabalhador, milhões de pessoas foram obrigadas a entregar 10% de seus salários a arapucas especulativas, sem haver nenhuma contribuição dos empregadores, nem do Estado. “Houve crises financeiras nas que perdemos todas as economias depositadas ao longo da vida, porque ficamos sujeitos aos vaivéns do mercado”, explicou Carolina Espinoza, dirigente da Confederação de Funcionários de Saúde Municipal (Confusam) e porta-voz da Coordenação “No Más AFP”..

MULTINACIONAIS

Atualmente, das seis AFPs que atuam no Chile, cinco são controladas por empresas financeiras multinacionais: Principal Financial Group (EUA); Prudential Financial (EUA); MetLife (EUA); BTG Pactual (Brasil) e Grupo Sura (Colômbia), que administram fundos de 10 milhões de filiados. No total, são mais de US$ 170 bilhões aplicados no mercado de capitais especulativos, nas bolsas de Londres e Frankfurt, para serem repassados sob a forma de empréstimos usurários aos próprios trabalhadores.

O resultado prático deste mecanismo, assinala a Fundação Sol, entidade que estuda as condições de trabalho no país, é que a pensão média recebida por 90% dos aposentados chilenos é de pouco mais de 60% do salário mínimo, cada vez mais insuficiente para os gastos de um idoso.

“Como sociedade não podemos permitir que pessoas que construíram com tanto esforço este país estejam passando seus últimos anos na tristeza”, declarou o doutor José Aravena, diretor da Sociedade de Geriatria e Gerontologia do Chile, para quem os suicídios deveriam fazer “soar o alerta para a reflexão sobre como se está envelhecendo no país”. “Para ninguém é justo viver os últimos anos de sua vida sentindo-se triste ou com vontade de não seguir vivendo”, acrescentou, apontando a “dependência e a depressão” entre os principais fatores do suicídio em idosos.

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Esporte Interativo e a hegemonia da Globo

Por Altamiro Borges

Nesta quinta-feira (9), a empresa estadunidense Turner anunciou o fechamento dos canais do Esporte Interativo e a demissão de cerca de 250 profissionais no Brasil. Em comunicado lacônico, que revela o desprezo patronal diante da situação angustiante dos trabalhadores, o império midiático informou que “nós do Esporte Interativo/Turner, agora uma afiliada AT&T, anunciamos hoje que estamos migrando a nossa programação de TV com o futebol nacional e internacional para as marcas TNT e Space... Os canais serão desativados nos próximos 40 dias e deixaremos de transmitir competições que nos orgulhamos muito durante os últimos anos. Entretanto, as nossas atividades no mundo digital seguem firmes, e continuaremos levando a emoção que o Brasil merece pra vocês através do nosso Facebook, Instagram, YouTube, Twitter, EI Plus e qualquer outra plataforma digital”. 

Em entrevista a Samuel Possebom, do site Tela Viva, o gerente-geral da Turner para o Brasil, Antônio Barreto, apontou quatro motivos para a cruel decisão: 1) Retração no mercado de TV por assinatura; 2) Custo crescente dos direitos esportivos; 3) Forte retração no mercado publicitário; e 4) O custo de manter os dois canais do Esporte Interativo no ar. Já Keila Jimenez, do site R-7, culpou sem citar nome a Rede Globo, que hegemoniza a transmissão de futebol no país, pelo fechamento e as demissões. “Os canais Esporte Interativo gastaram muito dinheiro na briga por direitos de transmissão, como na disputa pelo Brasileirão... Venceu algumas dessas batalhas, mas não emplacou em audiência muito menos junto ao mercado anunciante”. 

O Esporte Interativo foi lançado em 5 de janeiro de 2014. Em 2015, a operadora Turner se tornou proprietária do canal, que pertencia a Top Sports. A transação foi estimada em R$ 400 milhões. Na época, a iniciativa foi encarada como uma forma de diversificar as transmissões do futebol brasileiro e mundial, contrapondo-se ao monopólio do império global. Mas o projeto não vingou. Esbarrou na grave crise econômica do país, que causou a retração na TV a cabo no Brasil – houve perda de quase 2 milhões de assinantes nos últimos três anos –, e na concorrência desleal da Rede Globo. Na transmissão da Copa do Mundo na Rússia, a emissora obteve direito exclusivo de transmissão dos jogos. 

Segundo Nelson de Sá, em artigo publicado na coluna Toda Mídia em 13 de julho, “a audiência da Copa de 2018, nos jogos da seleção, foi cerca de dez pontos maior do que aquela alcançada em 2014, na TV aberta, na Grande São Paulo. Quatro anos atrás, Globo e Band, as duas redes com direito de transmissão, alcançaram respectivamente 35,8 e 9,6 pontos de média de audiência, somando 45,4. Neste ano, a Globo, que agora transmite sozinha, alcançou 55,98 pontos... Para efeito de comparação, nos Estados Unidos, a audiência até as quartas de final na rede Fox e no canal Fox Sports caiu 32% em relação à transmissão do evento em 2014, feita pela rede ABC e pelo canal ESPN”.

Em tempo: Sobre a crueldade das demissões promovidas pela Turner, a colunista Hildegard Angel escreveu neste domingo no Jornal do Brasil: "Mais chocante que o Esporte Interativo migrar de repente da TV para o digital foi a forma como demitiu 250 de uma vez: notificados por e-mail para uma 'reunião de negócios' em hotel na Barra, os funcionários recebiam à entrada as senhas '1' ou '2'. O RH discursou sobre a mudança e, em seguida, anunciou as demissões: os da senha nº 1, continuavam na empresa. Os nº 2 estavam fora. Triste fim".

NOVO ISSEC: adesão começa dia 20 de agosto

O Conselho Gestor do Novo ISSEC aprovou nesta segunda-feira (13), a regulamentação do sistema de saúde. A proposta de cronograma para a adesão dos servidores havia sido apresentada na última ultima quarta-feira (8), em um seminário na Assembleia Legislativa. O secretário-geral da APEOC, Helano Maia, que é um dos conselheiros, falou na ocasião sobre os prazos e a documentação necessária para a adesão ao Novo ISSEC.


Ficou decidido na reunião desta segunda-feira:

  • A inscrição do servidor terá início em 20 de agosto de 2018, através de formulário preenchido e assinado. O formulário será disponibilizado de forma eletrônica;
  • O atendimento do Novo ISSEC iniciará em 1 de outubro;
  • A adesão ao Novo ISSEC só será confirmada depois da entrega do formulário assinado e de toda a documentação necessária nos órgãos validadores. O atendimento ao usuário terá início a partir do primeiro desconto em folha.
O Sindicato APEOC será um órgão validador para a adesão de servidores. A entidade percorrerá 36 municípios debatendo em plenárias os Precatórios do FUNDEF e os professores e profissionais da Educação poderão entregar os formulários e toda a documentação necessária à adesão, para a validação.

domingo, 12 de agosto de 2018

Nota do PT: Agentes de estado confessam abuso de poder contra Lula

“O Brasil não pode mais conviver com a exceção, a ilegalidade e a injustiça. Não vamos aceitar passivamente a perseguição política e injusta”


A entrevista do diretor-geral da PF, Rogério Galloro, ao Estado de S. Paulo expõe as entranhas do abuso de autoridade, da violência jurídica, da desfaçatez de quem tem de observar leis e regras e age por conveniência política. É um verdadeiro retrato do sistema podre a que estamos submetidos.

O delegado revela que sofreu e aceitou pressões de Sérgio Moro, um alerta da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e uma ordem verbal do presidente doTRF-4, Thompson Flores, para desobedecer a decisão judicial de soltar Lula naquele domingo, 8 de julho.

Soma-se a esse festival de parcialidade, ilegalidade e perseguição uma nota na revista Veja que narra confissão do desembargador Gebran Neto a amigos, dizendo ter agido “fora da lei” para “evitar o mal maior que seria soltar Lula”. 

A ilegalidade da prisão de Lula e da revogação do habeas corpus concedido a ele naquele domingo já haviam sido denunciadas pela comunidade jurídica. Mas é ainda mais escandalosa a desfaçatez de agentes do Judiciário e da Polícia Federal, ao expor em público sua conduta ilegal e as razões políticas que os moveram.

E não é menos escandaloso que a imprensa revele tudo isso sem acrescentar uma nota de crítica, como se fossem fatos naturais, endossando na prática a brutal perseguição ao maior líder político do país.

Foi a essa situação de barbárie que o Brasil foi levado pelo golpe do impeachment sem crime e pelo empoderamento irresponsável de delegados, procuradores e juízes fora da lei. Tudo feito com o objetivo de derrubar o governo eleito democraticamente e de tentar impedir, pela força e por medidas de exceção, a eleição de Lula em 7 de outubro.

O Partido dos Trabalhadores, em sintonia com a sociedade civil e as forças democráticas do País, exige que o Conselho Nacional de Justiça, o Ministério da Justiça e o Senado da República, responsável pela aprovação de Dodge no cargo, se pronunciem vigorosamente sobre as violações cometidas – e confessadas publicamente – por agentes do estado que deveriam defender a lei e fizeram o oposto.

O Brasil não pode mais conviver com a exceção, a ilegalidade e a injustiça. Não vamos aceitar passivamente a perseguição política e injusta ao presidente Lula, que envergonha o país aos olhos da comunidade internacional. Vamos exigir de todas as formas que seja respeitado o direito do povo votar em quem melhor o representa.

Lula Livre! Lula presidente pela vontade do Povo!

Gleisi Hoffmann – Presidenta Nacional do Partido dos Trabalhadores

Lindbergh Farias – Líder do PT no Senado


sexta-feira, 10 de agosto de 2018

LUTO - Pioneira, Simone de Souza formou gerações de historiadores cearenses

A pesquisadora morreu na madrugada desta sexta-feira, 10, aos 79 anos, em Fortaleza

É fundamental a importância de Simone de Souza para a historiografia do Ceará. Responsável pelos primeiros livros de História do Estado, foi atuante pela departamentalização do curso na Universidade Federal do Ceará e formou gerações de historiadores. Ela morreu na madrugada desta sexta-feira, 10, aos 79 anos, em Fortaleza.

Simone estava internada há duas semanas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional Unimed Fortaleza. Simone deu entrada com quadro de infecção urinária e pneumonia. No hospital, bateria de exames revelou também uma infecção no coração, segundo o sobrinho Marcus César de Souza. 

Nascida em Fortaleza, a historiadora será cremada ainda na tarde desta sexta-feira, 10, no cemitério Parque da Saudade. Não haverá velório a pedida da própria Simone.

"A professora Simone foi uma pioneira. Quando ninguém estava dando muita atenção a isso no Brasil, ela se propôs a fazer um livro de História do Ceará. Foi pioneira nesa área de desenvolver uma geografia local", afirma a editora executiva das Edições Demócrito Rocha. "Além disso, formou gerações de professores de história no Ceará".

"Ela era uma mulher muito forte, decidida. Era bem humorada, apesar da firmeza. Conheci a professora quando estava na redação (do jornal), era uma pessoa muito humana", lembra a jornalista, emocionada. "Ela falava muito da situação do Brasil. Tinha essa preocupação com o rumo das coisas e uma risada inconfundível. Acredito que ela era muito mais presente do que a gente imaginava porque ela era uma mulher muito forte". 

O historiador Sebastião Ponte, com quem ela trabalhou na Universidade Federal do Ceará (UFC), lembra que Simone "lutou muito pela departamentalização do curso de História da UFC". Com ele, Simone escreveu os livros "Construindo o Ceará - História" e "Fortaleza a Criança e a Cidade", ambos pelas edições Demócrito Rocha.

Uma das principais referências em História de Ceará atualmente, Airton de Farias destaca que o curso era "quase um filho" para a professora, com grande atuação na estruturação do departamento. 

"Devemos muito a ela e várias outras pessoas que contribuíram. Simone ficou famosíssima com o livro História do Ceará, no final dos anos 1980, que trouxe uma nova perspectiva de historiografia. É uma obra que ainda tenho como referência", diz Airton. 

"Comigo, sempre foi muito gentil apesar de algumas divergências acadêmicas. Uma mulher sincera, sempre disposta a contribuir com os estudantes. É uma grande perda para a historiografia e intelectualidade cearense", completa o historiador. Airton dedicou a edição mais recente do seu livro, "História do Ceará", a ela. 

Ex-secretário da Cultura de Fortaleza, o professor Evaldo Lima explica que Simone deu "impulso no universo da história regional a partir da publicação do livro "Uma Nova História do Ceará", organizado por ela e pela professora Adelaide Gonçalves. 

"Foi a partir dali que as escolas e universidades despertaram para a história local. A professora possuía uma erudição extraordinária, tão fascinante quanto sua personalidade. Era exigente, polêmica na pesquisa historiográfica", pondera. "É uma perda irreparável para a nossa memória". 

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Reajuste dos vencimentos dos ministros do STF foi aprovado ontem

Ao comentar nesta quinta-feira (9) o resultado da votação de ontem (8), em que os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) aprovaram o aumento de seus próprios salários, a presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, disse não se envergonhar de ter sido vencida no tema, por estar convencida de que não era o melhor para o Brasil. 

“Perco quase todo dia, ontem perdi, provavelmente hoje perco de novo em alguma votação. Mas eu não queria estar ao lado dos vencedores”, disse a ministra, que votou para que os salários permanecessem em R$ 33,7 mil por pelo menos mais um ano. 

O reajuste dos salários foi votado em sessão administrativa na noite de quarta-feira (8), quando foi aprovada a inclusão no orçamento do Poder Judiciário de 2019, a ser encaminhado ao Congresso, o aumento de 16% nos vencimentos dos ministros, que poderão chegar a R$ 39 mil. 

Votaram a favor do aumento os ministros Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio, Luís Roberto Barroso, Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Luiz Fux e Alexandre de Moraes. Cármen Lúcia votou contra o reajuste, assim como os ministros Rosa Weber, Edson Fachin e Celso de Mello.

“Os que venceram e como venceram não era o que eu queria mesmo, e continuo convencida de que não era o melhor para o Brasil”, disse a presidente do STF. “Às vezes lutamos muito, mas não ganhamos, mas o objetivo de lutar pelo Brasil e conviver com o diferente que muitas vezes vence faz parte da democracia", acrescentou. 

As declarações foram dadas durante um evento sobre os 30 anos da Constituição, em uma universidade particular de Brasília. Em sua fala, Cármen Lúcia fez um relato sobre a luta por direitos durante a ditadura militar, na qual houve sucessivas derrotas, mas que culminou com a vitória do atual texto constitucional. 

Participavam da mesa também a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, o ministro dos Direitos Humanos, Gustavo do Vale Rocha, e a diretora-presidente da Agência Nacional das Águas (ANA), Christianne Dias.

←  Anterior Proxima  → Inicio

Pacatuba Em Foco

Ouça-nos !

Agenda de Jogos da Semana



Mais Acessadas

Total de Transeuntes

Votar ao Topo