LULA: “JÁ FUI JULGADO”

MARCOS BRINDICCI: Argentina's President Cristina Fernandez de Kirchner (R) shakes hands with former Brazilian President Luiz Inacio Lula Da Silva during a meeting at the Casa Rosada Presidential Palace in Buenos Aires, October 17, 2012. REUTERS/Marcos Brindicci (ARGENTINA Em entrevista ao jornal argentino La Nacion, concedida em viagem na qual visitou Cristina Kirchner, o ex-presidente afirma que já foi julgado ao ser reeleito, sair com 87% de aprovação popular e eleger Dilma; ele também falou sobre sua relação com os meios de comunicação; “Devemos acreditar na sabedoria dos leitores”, afirmou

Durante visita à Argentina, onde visitou a presidenta e amiga Cristina Kirchner, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva concedeu entrevista ao jornal La Nacion, onde falou sobre dois temas polêmicos: o julgamento da Ação Penal 470 e a relação de governantes com a imprensa (especialmente lá, onde Cristina é acusada de acossar jornais como o Clarín). Leiaaqui a íntegra e confira alguns trechos:

Julgamento

“Eu já fui julgado. A eleição da Dilma foi um julgamento extraordinário. Para um presidente com oito anos de mandato, sair com 87% de aprovação é um grande juízo,”

Relação com a imprensa

“Eu aprendi a não ficar reclamando e a dizer que a imprensa é culpada de tudo. O governo nunca, em hipótese alguma, deve ter medo de conversar com a sociadede. Não podemos ver cada pessoa que se aproxima na rua como um inimigo.”

Imprensa contra versus popularidade

“Parece que devemos acreditar na sabedoria dos leitores. Quando a imprensa está exageradamente contra, não se acredita. Da mesma forma que não se acredita quando se está exageradamente a favor. É o equilíbrio que dá credibilidade.”

Democracia e reeleições

“Quando eu estava na presidência, proibi que meu partido apresentasse emenda propondo a minha (segunda) reeleição. Por que? Porque me parece que a democracia é um exercício de alternância de poder, não só de pessoas, mas de setores da sociedade.”

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/83337/Lula-%E2%80%9CJ%C3%A1-fui-julgado%E2%80%9D.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

Pages