Dezoito manifestantes detidos em protesto contra Temer viram réus ~ Pacatuba Em Foco
Tecnologia do Blogger.

APEOC

Postagens Populares

Sample Text

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation test link ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate another link velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur.

Arquivo do blog

Categories

Definition List

Definition list
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.
Lorem ipsum dolor sit amet
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Pages

Support

Need our help to upload or customize this blogger template? Contact me with details about the theme customization you need.

Ordered List

  1. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  2. Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  3. Vestibulum auctor dapibus neque.

Unordered List

  • Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  • Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  • Vestibulum auctor dapibus neque.

Futebol Ao Vivo

Futebol Ao Vivo

Participe pelo Whatsapp 85 988 621 206

Dezoito manifestantes detidos em protesto contra Temer viram réus

Dezoito manifestantes que foram detidos antes de um protesto contra o impeachment de Dilma Rousseff, em setembro de 2016, se tornaram réus na Justiça de São Paulo sob a acusação de associação criminosa e corrupção de menores. O caso se tornou conhecido pela presença, junto ao grupo de detidos naquela ocasião, de um militar infiltrado do Exército. William Pina Botelho, à época capitão e que se apresentava como "Baltazar Nunes", não está entre os réus. 

O processo, aberto neste mês, tramita sob segredo de Justiça, e os nomes dos acusados não foram divulgados. A informação foi antecipada pelo site G1. A denúncia (acusação formal) do Ministério Público havia sido oferecida no fim de 2016 pelo promotor Fernando Albuquerque Soares de Souza, que também não se manifesta sobre o caso. A peça dizia que o grupo se associou para danificar patrimônio e agredir policiais militares. 

Além dos 18 manifestantes, três menores de idade foram apreendidos na ocasião, no Centro Cultural São Paulo (região central de São Paulo). REVEZAMENTO DA TOCHA Diante da repercussão do caso e de questionamentos do deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP), o Ministério da Defesa e o Exército afirmaram em novembro passado que o capitão foi incluído em uma atividade de "monitoramento" porque o revezamento da tocha paraolímpica ocorreria também no mesmo dia na avenida Paulista, onde os manifestantes anti-impeachment iriam se reunir. "Buscou-se acompanhar as possíveis ameaças à sua realização", dizia texto assinado pelo general Tomás Ribeiro Paiva. Os manifestantes disseram à época que o militar chegou ao grupo por meio do aplicativo de relacionamentos Tinder.

←  Anterior Proxima  → Inicio

FanPage do Pacatuba Em Foco

Mais Acessadas

APEOC

SERIPAN

SOARTE

RADIOSNET