Fachin autoriza inquérito contra presidente do Senado, Eunício Oliveira ~ Pacatuba Em Foco
Tecnologia do Blogger.

APEOC

Postagens Populares

Sample Text

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation test link ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate another link velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur.

Arquivo do blog

Categories

Definition List

Definition list
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.
Lorem ipsum dolor sit amet
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Pages

Support

Need our help to upload or customize this blogger template? Contact me with details about the theme customization you need.

Ordered List

  1. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  2. Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  3. Vestibulum auctor dapibus neque.

Unordered List

  • Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  • Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  • Vestibulum auctor dapibus neque.

Futebol Ao Vivo

Futebol Ao Vivo

Participe pelo Whatsapp 85 988 621 206

Fachin autoriza inquérito contra presidente do Senado, Eunício Oliveira


 
O relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Edson Fachin, autorizou a abertura de uma nova investigação contra o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB). Os detalhes sobre o inquérito ainda não foram tornados públicos.


Citado na delação do ex-senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS), no âmbito das investigações da Lava Jato, Eunício Oliveira (PMDB-CE) foi eleito presidente do Senado em fevereiro, com 61 votos, para um mandato de dois anos.

Em julho do ano passado, veio à tona outra citação a Eunício, também na Lava Jato. Em delação premiada, o ex-diretor da Hypermarcas Nelson José de Mello disse que pagou R$ 5 milhões em despesas de campanha do senador do PMDB para o governo do estado em 2014. De acordo com o delator, os pagamentos foram feitos por meio de contratos fictícios, operados pelo empresário Milton Lira, alvo de um dos mandados de busca e apreensão da Operação Sépsis, nova fase da Operação Lava Jato deflagrada nesta sexta-feira (1º).

No depoimento, Mello relatou que o lobista lhe informou que foi procurado por um sobrinho de Eunício Oliveira, chamado Ricardo, que pediu ajuda para a campanha eleitoral do tio. Devido à "posição do senador", o delator concordou em fazer o repasse.

"Que pagou despesas de empresas que prestava serviços à campanha de Eunício Oliveira; que ajudou mediante contratos fictícios; que o contrato foi no montante de R$ 3,350 milhões; que tratou com a esposa de uma pessoa que cuidava da campanha de marketing do governador, de Salvador, que são sócias de direito de duas empresas; que essas empresas não tinham capital social suficiente para o pagamento; que ao final se providenciou uma nova nota fiscal para totalizar R$ 5 milhões.", diz trecho do depoimento.

Eunício pode estar implicado, ainda, no esquema do ex-governador do Rio Sérgio Cabral e do governador Luiz Fernando Pezão. Advogados teriam citado o senador em petições apresentadas à Justiça Federal, com o objetivo de tentar levar o processo para tribunais superiores. O caso diz respeito à suposta propina de R$ 2 milhões a Cabral que teria sido disfarçada de doação da Andrade Gutierrez ao Diretório Nacional do PMDB na eleição de 2010. O pagamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e o recibo foi assinado pelo atual presidente do Senado, à época tesoureiro do PMDB.

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/296398/Fachin-autoriza-inqu%C3%A9rito-contra-presidente-do-Senado-Eun%C3%ADcio-Oliveira.htm
←  Anterior Proxima  → Inicio

FanPage do Pacatuba Em Foco

Mais Acessadas

APEOC

SOARTE

RADIOSNET