SR. TEMER, “ACIDENTE PAVOROSO” É O SENHOR SER PRESIDENTE ~ Pacatuba Em Foco
Tecnologia do Blogger.

APEOC

Postagens Populares

Sample Text

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation test link ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate another link velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur.

Arquivo do blog

Categories

Definition List

Definition list
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.
Lorem ipsum dolor sit amet
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Pages

Support

Need our help to upload or customize this blogger template? Contact me with details about the theme customization you need.

Ordered List

  1. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  2. Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  3. Vestibulum auctor dapibus neque.

Unordered List

  • Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  • Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  • Vestibulum auctor dapibus neque.

Futebol Ao Vivo

Futebol Ao Vivo

Participe pelo Whatsapp 85 988 621 206

SR. TEMER, “ACIDENTE PAVOROSO” É O SENHOR SER PRESIDENTE

Para o jornalista Fernando Brito, do Tijolaço, era melhor que Michel Temer tivesse "continuado calado" sobre o massacre de Manaus; "Porque, quando Michel Temer abriu a boca, foi para mostrar sua capacidade de ser perverso e incapaz"; "Acidente, diz o Houais, é 'acontecimento casual, fortuito, inesperado'. O trecho reproduzido na imagem publicada mostra que não é acidente algum, mas uma chacina longamente planejada", lembra ele


Por Fernando Brito, do Tijolaço

Era melhor ter continuado calado.

Porque, quando Michel Temer abriu a boca, foi para mostrar sua capacidade de ser perverso e incapaz.

Depois que o repórter Antônio Werneck, de O Globo, revelou que os planos para um massacre entre facções criminosas “era de conhecimento da Polícia Federal do Amazonas desde outubro de 2015”, chamar de “acidente pavoroso” aquele morticínio é inadmissível.

Acidente, diz o Houais, é “acontecimento casual, fortuito, inesperado”.

O trecho reproduzido na imagem publicada mostra que não é acidente algum, mas uma chacina longamente planejada.

Era o caso de demitir quem não tomou providências na Polícia Federal, porque o mínimo que se esperaria era que o assunto tivesse ido ao Ministro da Justiça e ao Departamento Penitenciário Nacional, o Depen, para as providências.

E o seu diretor, silencioso e omisso como o senhor diante disso.

Mas o senhor não pode mexer com a Polícia Federal, não é?

Se o senhor faz jogo de cena nas responsabilidades, não age de forma diferente nas soluções. Prometer um dinheiro que sai não sei quando, para construir novos presídios.

Se esse dinheiro sair mesmo, não dá para fazer presídios nem para os 30 mil detentos que vão entrar no sistema de hoje até a inauguração.

Ou seja, vai ter zero de efeito sobre a superlotação.

Dezoito presídios em construção em São Paulo custam R$ 883,7 milhões. Ao preço paulista, os R$1,2 bilhão dão para fazer 25 presídios, com capacidade para 800-900 presos. Pouco mais de 20 mil vagas.

Se o senhor tivesse responsabilidade,convocaria o Judiciário, o Ministério Público Federal e os Estaduais, os governadores, todos para tirar da cadeia todo mundo que tem direito a estar fora dela, porque já cumpriu a pena ou tem direito à progressão de regime.

Não é preciso inventar, basta cumprir a lei e a decisão do Supremo de meados deste ano, que poderia reduzir a população carcerária em 32 mil pessoas, mas do que estes tais supostos novos presídios.

E tem mais 250 mil, segundo o próprio Governo Federal que estão presos sem condenação. Isso mesmo que apontam como “modelo” agora, prender antes de condenar. Se um terço deles não tiver periculosidade que justifique a cadeia prévia, são 80 mil presos a menos.


Rápido, em coisa de dois ou três meses, se houver empenho da Justiça e da Administração Pública, com a mesma lei que temos hoje.

Mas a mídia e os coxinhas vão dizer que o senhor está botando bandido na rua, não é?

Pois saiba que é o que estão fazendo Estados Unidos, Rússia e China, que não são propriamente tolerantes com a criminalidade.

Do relatório de Informações Penitenciárias do Ministério da Justiça, de 2014:

” Os Estados Unidos reduziram em 8% a taxa de pessoas presas, chegando em 698 presos para cada cem mil habitantes. A China, em 9%, para 119. A Rússia, em um quarto. “Mantida essa tendência, pode-se projetar que a população privada de liberdade do Brasil ultrapassará a da Rússia em 2018”, afirma o trabalho.”

O Putin é “linha-mole”, seu Temer?

O senhor que é tão rápido em mandar medidas para o Congresso para tirar direitos não pode fazer os mesmos ajustes que sejam necessários para um imediato desafogo na superlotação que, como se vê na mesma tabela, supera a das prisões tailandesas, indianas, indonésias, que são sinônimos reconhecidos de depósitos de seres humanos na indignidade?

Portanto, senhor Temer, acidente, uma ova.

Isso é o resultado de governos que não deram prioridade ao problema sobretudo porque o que “dá ibope” com a mídia é prender, prender e prender mais, pouco importando se estão se fabricando bombas que vão explodir em sangue, corpos mutilados e morte destes “indesejáveis”.

E, neste caso, nem culpa de falta de aviso não foi.

←  Anterior Proxima  → Inicio

FanPage do Pacatuba Em Foco

Mais Acessadas

APEOC

SERIPAN

SOARTE

RADIOSNET