Ano letivo ameaçado nas escolas públicas de todo o país ~ Pacatuba Em Foco
Tecnologia do Blogger.

APEOC

Postagens Populares

Sample Text

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation test link ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate another link velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur.

Arquivo do blog

Categories

Definition List

Definition list
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.
Lorem ipsum dolor sit amet
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Pages

Support

Need our help to upload or customize this blogger template? Contact me with details about the theme customization you need.

Ordered List

  1. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  2. Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  3. Vestibulum auctor dapibus neque.

Unordered List

  • Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  • Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  • Vestibulum auctor dapibus neque.

Futebol Ao Vivo

Futebol Ao Vivo

Participe pelo Whatsapp 85 988 621 206

Ano letivo ameaçado nas escolas públicas de todo o país

Os educadores lutam pelo cumprimento do reajuste (7,64%) no piso nacional do magistério e pelos investimentos necessários e previstos no Plano Nacional de Educação (PNE), que contemplam todos os profissionais da área. A luta é também pelo fim do golpe de Estado que levou Michel Temer ao poder

O ano letivo de 2017 está ameaçado nas escolas públicas de todo o país. A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação CNTE e todos os seus sindicatos afiliados no Brasil estão divulgando que a partir de 15 de março toda a educação vai parar por tempo indeterminado, ou seja, movimento pode se estender por meses. Deliberação foi tomada no 33º Congresso Nacional da entidade, realizado na primeira quinzena deste mês de janeiro.

Os educadores lutam pelo cumprimento do reajuste (7,64%) no piso nacional do magistério e pelos investimentos necessários e previstos no Plano Nacional de Educação (PNE), que contemplam todos os profissionais da área. Reivindicações locais de estados e municípios também estão na pauta. Além disso, os trabalhadores do magistério vão exigir ainda o fim do golpe de Estado que levou Michel Temer de forma ilegítima ao poder.

O ministro Mendonça Filho já se antecipou e divulgou o reajuste do piso do magistério. No entanto, maioria dos gestores em todo o país alegam que não podem pagar. A situação se agrava ainda mais por conta dos efeitos da PEC 55, editada por Temer e com o apoio do próprio ministro. Medida congela investimentos em educação por vinte anos, o que dificulta a implantação das conquistas previstas no PNE e a melhoria de salários.

Até 15 de março, a CNTE e seus sindicatos esperam que o governo federal e os estados e municípios tenham bom senso e chamem a categoria para uma negociação. Caso isto não ocorra, milhões de alunos das redes públicas ficarão prejudicadas em todo o país.

←  Anterior Proxima  → Inicio

FanPage do Pacatuba Em Foco

Mais Acessadas

APEOC

SOARTE

RADIOSNET