O moleque que virou senador e o senador que virou moleque ~ Pacatuba Em Foco
Tecnologia do Blogger.

APEOC

Postagens Populares

Sample Text

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation test link ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate another link velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur.

Arquivo do blog

Categories

Definition List

Definition list
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.
Lorem ipsum dolor sit amet
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Pages

Support

Need our help to upload or customize this blogger template? Contact me with details about the theme customization you need.

Ordered List

  1. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  2. Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  3. Vestibulum auctor dapibus neque.

Unordered List

  • Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  • Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  • Vestibulum auctor dapibus neque.

Futebol Ao Vivo

Futebol Ao Vivo

Participe pelo Whatsapp 85 988 621 206

O moleque que virou senador e o senador que virou moleque

Assisto agora a sessão do Senado Federal.

Deprimente.

Desfilam os governistas dizendo que “não há outro jeito” diante da crise.

Pois é o “não há outro jeito” que nos levou à crise.

Quando estourou a crise de 2008, disseram que não havia outro jeito senão o arrocho para o Brasil.

Quando Lula fez o contrário e impulsionou a economia, para que o “tsunami” virasse marolinha, disseram que ele era louco e imprudente.

Não é preciso dizer que era louca e imprudente, isso sim, a política inaugurada por Joaquim Levy e seguida – de forma estendida no tempo – por Henrique Meirelles.

Assisto, estarrecido, homens públicos quem, em tese, teriam visão de estado fazendo a comparação simplória das contas do país com a de uma casa, onde se tem que gastar menos do que se arrecada como lei.

Bastaria perguntar, porém, a algum empresário se ele colocou para a frente sua empresa, seu negócio hoje bem sucedido se não contraiu dívidas, se não investiu naquilo que lhe poderia trazer progresso.

Vejo gente como Cristovam Buarque virar moleque e dizer que vai votar pelos cortes na educação e na saúde porque não podemos cortar de quem ganha com taxas de juros:

Nós precisamos votar essa PEC, porque ela é a PEC do óbvio, não é do teto, não dá para gastar mais. E para passar um recado aos credores, sim, porque tem gente que não gosta, mas são credores, e já tentamos não pagar dívida, o Collor quando fez o sequestro; o Sarney, quando fez moratória e não dá certo, nós vamos precisar passar um recado que traga credibilidade.

Isso, senador, pague-se aos bancos e corte-se das crianças que o senhor diz defender. Elas são nossas credoras, por séculos recusamo-nos a pagar-lhes as dívidas, mas elas podem esperar mais 20 anos, com essa PEC, para que possamos, pelo menos, dar-lhes um pouco que seja.

O senador, já provecto, porta-se como um moleque, mas em compensação vejo Lindberg Faria, que conheci ainda um moleque, portar-se como um Senador, com a dignidade que faltou a Cristovam, que se assumiu um sabujo do capital.

Que não teve uma palavra, sequer, sobre a carga de cavalaria sobre os estudantes de sua UNB, aqueles que lhe deram sustentos e votos.

O senhor é um Magno Malta com doutorado.

A idade não nos acanalha, nos revela, como ao vinho.

Ou ao vinagre.

Senador Cristovam, quem pinta a cara, é o senhor.

E com as tintas da mais canalha hipocrisia.

←  Anterior Proxima  → Inicio

FanPage do Pacatuba Em Foco

Mais Acessadas

APEOC

SOARTE

RADIOSNET