Moro ameaça e Maia cozinha o confronto do pacote anticorrupção ~ Pacatuba Em Foco
Tecnologia do Blogger.

APEOC

Postagens Populares

Sample Text

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation test link ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate another link velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur.

Arquivo do blog

Categories

Definition List

Definition list
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.
Lorem ipsum dolor sit amet
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Pages

Support

Need our help to upload or customize this blogger template? Contact me with details about the theme customization you need.

Ordered List

  1. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  2. Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  3. Vestibulum auctor dapibus neque.

Unordered List

  • Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  • Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  • Vestibulum auctor dapibus neque.

Futebol Ao Vivo

Futebol Ao Vivo

Participe pelo Whatsapp 85 988 621 206

Moro ameaça e Maia cozinha o confronto do pacote anticorrupção




Rodrigo Maia, ao adiar a votação do chamado “pacote de medidas contra a corrupção” resolveu cozinhar por mais alguns dias a crise que está se desenhando.

Parlamentares experientes, como Miro Teixeira – defensor do pacote – disse à CBN que não só a anistia passaria como não duvidaria nada de que só o que seria aprovado era a responsabilização civil e criminal de promotores e juízes.

É muito provável que tenha pesado na decisão de Maia a nota ameaçadora expedida pelo juiz Sérgio Moro – como se sabe o Quarto Poder da República – dizendo que a aprovação de uma suposta anistia ao caixa-2 teria “conseqüências imprevisíveis para o futuro do País”.

Está mais do que evidente que o Judiciário e o MP apuseram um veto sobre a deliberação parlamentar, deliberação que eles mesmos provocaram, ao atuar como partido político.

Como está evidente que o “assina-não assina” da delação premiada está funcionando como uma espada de Dâmocles sobre o Executivo e o Legislativo.

Porque é evidente que os executivos da empresa não negociar o que querem que se negocie e o quem entra e quem sai do listão vai ser definido pelo Ministério Público.

A temperatura estava muito alta na Câmara, com vaias estrepitosas para Onyx Lorenzzoni, relator do projeto que foi dócil às exigências do MP. É muito provável que a ordem de abrandar o fogo tenha partido do Palácio do Planalto, onde Maia deposita suas chances de seguir Presidente da Câmara.

O que, é obvio, exige que a Câmara, no ano que vem, esteja aberta e funcionando.

←  Anterior Proxima  → Inicio

FanPage do Pacatuba Em Foco

Mais Acessadas

APEOC

SERIPAN

RADIOSNET