CAETANO DIZ QUE IMPEACHMENT FOI “RETROCESSO” ~ Pacatuba Em Foco
Tecnologia do Blogger.

APEOC

Postagens Populares

Sample Text

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation test link ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate another link velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur.

Arquivo do blog

Categories

Definition List

Definition list
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.
Lorem ipsum dolor sit amet
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Pages

Support

Need our help to upload or customize this blogger template? Contact me with details about the theme customization you need.

Ordered List

  1. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  2. Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  3. Vestibulum auctor dapibus neque.

Unordered List

  • Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  • Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  • Vestibulum auctor dapibus neque.

Futebol Ao Vivo

Futebol Ao Vivo

Participe pelo Whatsapp 85 988 621 206

CAETANO DIZ QUE IMPEACHMENT FOI “RETROCESSO”

Cantor e compositor baiano prevê "retrocessos" de conquistas sociais com governos de Marcelo Crivella no Rio, João Doria em São Paulo e Michel Temer na presidência, e acrescenta que "o impeachment já foi um"; ele também defende os evangélicos: "Não penso os lugares-comuns que são difundidos sobre os evangélicos"


O cantor e compositor baiano define o impeachment de Dilma Rousseff como um "retrocesso" em entrevista ao jornalista Julio Maria, do Estado de S. Paulo, publicada nesta sexta-feira 11.

Questionado se acredita que se viverá (com Crivella no Rio, João Doria em São Paulo e Temer em Brasília) um retrocesso de conquistas sociais, Caetano responde: "Retrocesso pode haver. Acho que o impeachment já foi um".

Ele defende Marcelo Freixo, candidato do PSOL derrotado na eleição à prefeitura do Rio de Janeiro, e também os evangélicos, eleitorado do prefeito eleito, Marcelo Crivella.

"Não penso os lugares-comuns que são difundidos sobre os evangélicos. Li uma pesquisadora dizendo em entrevista à Folha que a teologia da prosperidade da Igreja Universal é estímulo ao consumo e à ostentação. Não sou pesquisador nem acadêmico da universidade, mas sei que isso não é assim. Conheço muitos evangélicos da Universal. Consumismo e ostentação não são o forte deles. O forte é a autoajuda, a geração de respeito próprio, a geração de respeito de grupo, a ajuda mútua", diz.

Leia aqui a íntegra.

←  Anterior Proxima  → Inicio

FanPage do Pacatuba Em Foco

Mais Acessadas

APEOC

SERIPAN

SOARTE

RADIOSNET

Total de Transeuntes