Diretor da CNTE alerta: “Reforma do Ensino Médio quer privatizar o ensino público” ~ Pacatuba Em Foco
Tecnologia do Blogger.

APEOC

Postagens Populares

Sample Text

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation test link ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate another link velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur.

Arquivo do blog

Categories

Definition List

Definition list
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.
Lorem ipsum dolor sit amet
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Pages

Support

Need our help to upload or customize this blogger template? Contact me with details about the theme customization you need.

Ordered List

  1. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  2. Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  3. Vestibulum auctor dapibus neque.

Unordered List

  • Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  • Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  • Vestibulum auctor dapibus neque.

Futebol Ao Vivo

Futebol Ao Vivo

Participe pelo Whatsapp 85 988 621 206

Diretor da CNTE alerta: “Reforma do Ensino Médio quer privatizar o ensino público”


Durante palestra na sede do Sindicato dos Professores das Universidades Federais do Ceará (Adufc), em Fortaleza, nesta segunda-feira (03), o secretário de Assuntos Educacionais da Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação (CNTE), Heleno Araújo, fez um alerta a professores, estudantes e dirigentes sindicais. Segundo o diretor, a proposta de reforma do Ensino Médio do governo de Michel Temer fomenta a privatização das escolas públicas, promove a terceirização da força de trabalho, principalmente do magistério, e rompe com as diretrizes curriculares nacionais do Ensino Médio.
A atividade em Fortaleza faz parte da programação do lançamento estadual da Conferência Nacional de Educação (Conae) 2018, marcado para esta terça-feira (04). Heleno Araújo também é o presidente do Fórum Nacional de Educação, entidade que organiza o Conae. O diretor da CNTE proferiu palestra juntamente com o professor da UFC, Idevaldo Bodião.

Os dois abordaram temas polêmicos relacionados à Medida Provisória N° 746 do Governo Federal que estabelece a reforma do Ensino Médio e altera tanto a Lei de Diretrizes e Base da Educação quanto a Lei do Fundeb. Do ponto de vista dos trabalhadores da Educação, Heleno Araújo apresentou dados sobre o avanço das contratações temporárias nas redes estaduais e fez a defesa intransigente do concurso como forma de ingresso no serviço público. Heleno também reforçou a premissa da formação superior em cursos de licenciatura para o exercício da atividade do magistério. Essa obrigatoriedade é ameaçada pela MP do Ensino Médio.

Heleno Araújo também informou que a CNTE entrou na última sexta-feira (30) com uma ação no Supremo Tribunal Federal para derrubar a MP de Temer. Caso a Justiça não atenda o pedido da Confederação, Heleno disse que será preciso mobilizar a opinião pública e todos os atores envolvidos no setor da Educação para impedir a aprovação da Medida no Congresso Nacional. 

Fala, APEOC
O presidente do Sindicato APEOC, Anizio Melo, também participou da palestra. Ele estava acompanhado do secretário nacional de Aposentados da CNTE e secretário de Aposentados da APEOC, Juscelino Linhares, e da dirigente estadual Paula Virgínia.

No momento da intervenção do público, Anizio convocou todas as entidades corporativas e estudantis a se articularem numa defesa ampla e irrestrita dos direitos dos trabalhadores da Educação. “Nós precisamos promover uma unidade de nossas forças para atacar mais esse golpe contra os trabalhadores e contra a Educação. É preciso reconhecer as conquistas que tivemos nos últimos anos para sabermos o quão importante é defendê-las daqui pra frente. Um dos principais pontos dessa política de retrocesso é o financiamento público. Querem impedir a transferência dos royalties do pré-sal e com isso congelar salários e investimentos. Temos que resistir”, disse Anizio.

←  Anterior Proxima  → Inicio

FanPage do Pacatuba Em Foco

Mais Acessadas

APEOC

SERIPAN

RADIOSNET