Justiça acha pen drive com música na cela de Dirceu, mas não acha endereço de Cunha ~ Pacatuba Em Foco
Tecnologia do Blogger.

APEOC

Postagens Populares









Ouça-nos em seu celular ou tablet. Baixe um dos seguintes Aplicativos no Google Play: RádiosNet; TuneIn; Irádios;

VEM COMIGO !!!


terça-feira, 16 de agosto de 2016

Justiça acha pen drive com música na cela de Dirceu, mas não acha endereço de Cunha

O Brasil é uma aula de humor e tem prestado excelentes serviços ao mundo. A Justiça brasileira então... nem se fala!!! Hoje o jornal O Globo anuncia, em tom sério, quase solene, na sua página três, que carcereiros encontraram na cela ocupada por José Dirceu um pen drive com música. Ok. O artefato, perigoso que só, foi devidamente recolhido. Agora o fato que espanta é que a mesma Polícia Federal, braço armado do MP e da Justiça Federal, ignora o endereço residencial de um dos réus da Lava-Jato - ninguém menos do que Eduardo Cunha. Por isso, Moro ainda não teria interrogado a mulher do deputado, Cláudia Cruz. Um internauta enviou o endereço para Conexão Jornalismo. Mas, em respeito a imagem da PF, vamos omitir e conferir depois para ver se está certo - o deles, não o nosso.

O deputado, ex-.presidente da Câmara, Eduardo Cunha, é acusado de manter contas no exterior. Ele, sua mulher, a jornalista Cláudia Cruz, e a filha são suspeitos de envolvimento em crime de lavagem de dinheiro. Sobre isso? Nenhum tom de indignação no jornal ou nas falas das autoridades do Judiciário. Há um indicativo de que Cunha possa acabar com a República caso seja cassado. Uma vingança. Dela não resistiria ninguém. Nenhum partido sobreviveria. E Moro? Diante deste filé mignon? Faz silêncio.

Gargalhadas na platéia....

A necessidade e urgência de ouvir e prender Cláudia Cruz e seu marido são óbvias. Especialmente porque o Ministério Público Federal tem alegado que há risco de que a mulher deixe o Brasil - afinal, sua defesa pediu seu passaporte de volta.

A Justiça Federal, encarnada na figura de Moro, é dada a tais humores.

Ricardo Lewandowski, segundo artigo no mesmo Globo, seria o homem mais poderoso do país no momento. É presidente do STF, do CNJ, vai conduzir o impeachment e conquista aumento salarial para seus pares junto a Temer porque a última coisa que o interino deseja, atualmente, problemas com a Justiça. Caberia a ele, RL, tomar a dianteira e moralizar o Congresso e determinar a apreciação da votação sobre Cunha? Politicamente, sim. Afinal, ele determina o caso de Dilma e seu amigo, Gilmar, antecipa voto.

Mas isso é normal, segundo a lógica do humor vigente.

*Em tempo: Dirceu nega que o pen drive lhe pertença. As músicas, segundo disse, são horríveis. 
 
←  Anterior Proxima  → Inicio

Futebol Ao Vivo

Futebol Ao Vivo

Participe pelo Whatsapp 85 981398080

Mais Acessadas

Total de Visualizações