Tite é confirmado como novo técnico da Seleção Brasileira ~ Pacatuba Em Foco
Tecnologia do Blogger.

APEOC

Postagens Populares

Sample Text

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation test link ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate another link velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur.

Arquivo do blog

Categories

Definition List

Definition list
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.
Lorem ipsum dolor sit amet
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Pages

Support

Need our help to upload or customize this blogger template? Contact me with details about the theme customization you need.

Ordered List

  1. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  2. Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  3. Vestibulum auctor dapibus neque.

Unordered List

  • Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  • Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  • Vestibulum auctor dapibus neque.

Futebol Ao Vivo

Futebol Ao Vivo

Participe pelo Whatsapp 85 988 621 206

Tite é confirmado como novo técnico da Seleção Brasileira

Tite é o novo técnico da Seleção Brasileira. O anúncio não foi feito por ele nem pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), mas por Roberto de Andrade, presidente do Corinthians, no CT Joaquim Grava, nesta quarta-feira. O agora ex-comandante corintiano aceitou o convite que recebeu do mandatário Marco Polo Del Nero e será o substituto de Dunga, demitido após a fraca campanha na Copa América Centenário, na qual o Brasil caiu na primeira fase. Juntamente com o treinador, vão à Seleção o auxiliar Cleber Xavier, o dirigente Edu Gaspar e Matheus Bacchi, filho do novo comandante.

O acordo com a CBF determina o fim da terceira passagem de Tite pelo Corinthians. Campeão brasileiro no ano passado, o técnico havia retornado à equipe no final de 2014 e tinha contrato até dezembro de 2017. Ele já havia dirigido o Timão entre 2004 e 2005 e 2010 e 2013 - período em que foi campeão da Copa Libertadores e do Mundial de Clubes da Fifa, entre outras conquistas. Tornou-se o segundo treinador que mais vezes comandou o Timão, atrás apenas de Oswaldo Brandão (435 jogos contra 378).

Tite havia estabelecido algumas condições para assumir a Seleção. A primeira era a recusa em negociar com a CBF caso Dunga ainda estivesse empregado. Após o fracasso na fase de grupos da Copa América Centenário, o ex-capitão da Seleção se reuniu com Del Nero na tarde desta terça-feira e ouviu que os seus serviços não eram mais necessários.

Comandar a Seleção Brasileira era um sonho antigo de Tite. Após deixar o Corinthians em 2013, o treinador tirou um ano sabático e aguardou em vão um chamado da CBF. Ele tinha a esperança de que seria o escolhido pela entidade para substituir Luiz Felipe Scolari após o vexame na Copa do Mundo de 2014 (goleada por 7 a 1 sofrida para a Alemanha na semifinal e derrota por 3 a 0 para a Holanda na disputa do terceiro lugar). Del Nero, contudo, preferiu acertar a volta de Dunga para tentar reestruturar a equipe.

Posteriormente, Tite disse que recusou duas propostas para assumir a equipe. Um primeiro chamado teria ocorrido antes da Copa América de 2015, no Chile. Já o segundo foi feito aproximadamente três semanas após o torneio. Sob o comando de Dunga, o Brasil perdeu nos pênaltis para o Paraguai e acabou eliminado nas quartas de final.

A missão de Tite será reerguer um time marcado pelo vexame do 7 a 1 e que ainda não recuperou a confiança do torcedor. Com Dunga, a Seleção passou vergonha nas duas últimas edições da Copa América. Nas Eliminatórias à Copa do Mundo da Rússia, o Brasil está com nove pontos - a quatro do líder Uruguai - e ocupa só a sexta colocação, fora da zona de classificação.

Tite também será desafiado a cultivar um bom relacionamento com os dirigentes da CBF. A entidade foi assolada pelas denúncias de corrupção que vieram à tona com o escândalo da Fifa, deflagrado em maio de 2015. O ex-vice-presidente José Maria Marin aguarda julgamento em prisão domiciliar nos Estados Unidos, enquanto o atual Del Nero foi indiciado pelo FBI (polícia federal norte-americana) e não viaja mais para o exterior.


Há seis meses, Tite assinou um manifesto que exigia a renúncia de Del Nero da presidência da CBF. O documento, idealizado pela ONG Atletas Pelo Brasil e pelo Bom Senso FC, contou com o respaldo de 127 personalidades ligadas ao mundo do futebol.

Histórico 

Nascido na cidade gaúcha de Caxias do Sul, em 25 de maio de 1961, Adenor Leonardo Bacchi ganhou o apelido de Tite na adolescência. À época conhecido como Ade, ele atuava em um torneio escolar quando Luiz Felipe Scolari, então zagueiro do Caxias, aprovou a atuação do jovem meio-campista e o apresentou à diretoria do seu clube. Felipão, no entanto, se equivocou e disse aos dirigentes que a promessa se chamava Tite - nome de outo atleta que integrava a equipe amadora.

Tite ingressou no Caxias no final da década de 1970. Ele ainda defendeu as cores do Esportivo de Bento Gonçalves, Portuguesa e Guarani antes de encerrar a carreira como jogador prematuramente, aos 28 anos, devido a lesões nos joelhos. Ele passou a exercer o ofício de técnico já em 1990, no Guarany-RS. Mas seu trabalho só chamou a atenção em nível nacional quando foi campeão gaúcho pelo Caxias, em 2000.

O troféu lhe rendeu uma oportunidade no Grêmio, time no qual conquistou o Estadual (2001) e a Copa do Brasil (2001), em cima do Corinthians. A primeira passagem pelo Timão, entre 2004 e 2005, terminou sem que ganhasse um título. Ele ainda acumulou passagens por grandes clubes, como Atlético-MG, Inter e Palmeiras, além de ter dirigido equipes do mundo árabe. Foi campeão só pelo Inter, assegurando os troféus da Copa Sul-Americana (2008), do Gauchão (2009) e da Copa Suruga (2009).

O treinador voltou ao Corinthians em 2010, faltando oito rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro. A segunda passagem pelo clube durou até 2013 e rendeu os títulos do Brasileirão de 2011, da Libertadores e do Mundial de Clubes de 2012, e do Paulistão e da Recopa de 2013. Após um período sem trabalhar, Tite retornou ao Corinthians no final de 2014 e, no ano passado, levou a equipe ao hexacampeonato nacional.

Nessa temporada, Tite viu o Corinthians ser eliminado na semifinal do Paulistão, pelo Grêmio Osasco Audax, e nas oitavas de final da Libertadores, pelo Nacional-URU. Após sofrer pressão por parte da torcida, ele recuperou o prestígio da equipe no Brasileirão e conquistou resultados importantes. Seu último jogo, no entanto, foi uma derrota por 1 a 0 para o Palmeiras, no domingo, no Palestra Itália. No momento, o Timão está na quarta posição do campeonato, com 13 pontos somados em sete rodadas.

←  Anterior Proxima  → Inicio

FanPage do Pacatuba Em Foco

Mais Acessadas

APEOC

SOARTE

RADIOSNET