Ricardo Boechat comenta exaltação chocante de Jair Bolsonaro ~ Pacatuba Em Foco
Tecnologia do Blogger.

APEOC

Postagens Populares

Sample Text

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation test link ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate another link velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur.

Arquivo do blog

Categories

Definition List

Definition list
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.
Lorem ipsum dolor sit amet
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Pages

Support

Need our help to upload or customize this blogger template? Contact me with details about the theme customization you need.

Ordered List

  1. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  2. Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  3. Vestibulum auctor dapibus neque.

Unordered List

  • Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  • Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  • Vestibulum auctor dapibus neque.

Futebol Ao Vivo

Futebol Ao Vivo

Participe pelo Whatsapp 85 988 621 206

Ricardo Boechat comenta exaltação chocante de Jair Bolsonaro

Após a exaltação chocante de Jair Bolsonaro a um torturador, ao vivo, em rede nacional, durante a votação do impeachment, Ricardo Boechat fez uma breve – e irretocável – observação sobre a fala do deputado. Conteúdo já foi compartilhado mais de 116 mil vezes

Durante o Jornal da Band desta segunda-feira (18), o jornalista Ricardo Boechat não silenciou diante de mais uma polêmica fala de Jair Bolsonaro, que exaltou um dos principais torturadores do Brasil, Carlos Alberto Brilhante Ustra, durante sua votação na sessão do impeachment.

“Perderam em 1964, perderam agora em 2016”, disse Jair Bolsonaro, em referência ao golpe militar enquanto anunciava seu voto favorável ao processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.


“Contra o comunismo, pela nossa liberdade, contra o Foro de São Paulo, pela memória do coronel Carlos Alberto Brilhante, o pavor de Dilma Rousseff, pelo exército de Caxias, pelas Forças Armadas, o meu voto é sim”, defendeu o deputado fluminense.


O jornalista Ricardo Boechat decidiu fazer algumas observações sobre a fala chocante. “Registre-se a infinita capacidade do deputado Jair Bolsonaro de atrair para si os holofotes falando barbaridades sucessivamente”.



Assista a íntegra da fala abaixo, que já conta com mais de 116 mil compartilhamentos no Facebook e foi visualizada quase 5 milhões de vezes.


“Torturadores não têm ideologia. Torturadores não têm lado. Não são contra ou pró-impeachment. Torturadores são apenas torturadores. É o tipo humano mais baixo que a natureza pode conceber. São covardes, são assassinos e não mereceriam, em momento algum, serem citados como exemplo. Muito menos numa casa Legislativa que carrega o apelido de casa do povo”, disse Boechat.

Ustra


Amelinha Teles, uma das centenas de pessoas que foi brutalmente torturada por Brilhante Ustra, afirmou que a homenagem de Bolsonaro ao coronel pode ser o resgate de uma das páginas mais tristes da história do Brasil.


“O que significa essa declaração do deputado é que ele quer que o Estado brasileiro continue a torturar e exterminar pessoas que pensem diferente dele. Que democracia é essa que quer a tortura, a repressão às pessoas que não concordam com suas ideias?”.



Dilma


A presidente Dilma Rousseff classificou como “lamentável” a defesa que o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) fez do torturador coronel Brilhante Ustra na justificativa do voto favorável ao impeachment.


“Acho lamentável. Fui presa nos anos 1970, de fato, eu conheci muito bem esse senhor, ao qual se refere. Ele era um dos maiores torturadores do Brasil. Recaem sobre ele também acusações de morte. É só ler os papéis da Comissão da Verdade e mesmo outros relatos.”


Para a presidente, este tipo de fala ganha força por causa da crise política.


“Eu lastimo que esse momento tenha dado abertura para esse tipo de fala. A aventura golpista levou à uma situação que nós não vivíamos no Brasil: de raiva, de ódio. Num processo como o nosso que a democracia resulta de uma luta é terrível ver alguém votando em homenagem ao maior torturador que o Brasil conheceu.”


←  Anterior Proxima  → Inicio

FanPage do Pacatuba Em Foco

Mais Acessadas

APEOC

SOARTE

RADIOSNET