ACORDO - Reajuste de 32% para professor (MG) ~ Pacatuba Em Foco
Tecnologia do Blogger.

APEOC

Postagens Populares

Sample Text

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation test link ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate another link velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur.

Arquivo do blog

Categories

Definition List

Definition list
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.
Lorem ipsum dolor sit amet
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Pages

Support

Need our help to upload or customize this blogger template? Contact me with details about the theme customization you need.

Ordered List

  1. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  2. Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  3. Vestibulum auctor dapibus neque.

Unordered List

  • Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  • Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  • Vestibulum auctor dapibus neque.

Futebol Ao Vivo

Futebol Ao Vivo

Participe pelo Whatsapp 85 988 621 206

ACORDO - Reajuste de 32% para professor (MG)

Projeto de lei que regulamente as mudanças deve ser aprovado na Assembleia Legislativa de Minas Gerais até o início de junho

O governo estadual enviou ontem à Assembleia Legislativa de Minas projeto de lei que reajusta em 31,78% o salário dos professores até 2017. A proposta também acaba com o subsídio e institui novamente o vencimento básico dos profissionais. O texto ainda descongela a carreira e garante o pagamento do piso nacional à categoria, de R$ 1.917,78, para uma jornada de 24 horas semanais. O projeto vai tramitar em regime de urgência, e a expectativa é que ele seja aprovado até o início de junho.

As alterações são fruto de acordo com o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE). O reajuste será repassado aos profissionais em três etapas, que vão do próximo mês a agosto de 2017. O salário básico vai de R$ 1.455,30 para R$ 1.917,78 nos próximos três anos, quando o piso nacional será alcançado – o Estado promete que os valores pagos em Minas irão então acompanhar as evoluções nacionais.

No caso do Estado, o piso é para 24 horas semanais de trabalho – o piso nacional estipula o valor para 40 horas semanais; em Minas não há professores nesse regime. Os reajustes serão concedidos também aos aposentados.

O Estado tem 135 mil professores, 23,9 mil deles estão na capital. De acordo com a secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, R$ 13 bilhões serão investidos nos primeiros quatro anos para o cumprimento do acordo, que inclui também acesso à alimentação escolar para todos os trabalhadores das escolas – nesse valor não estão incluídos futuros reajustes do piso nacional, ainda não definidos. Para Macaé, o acordo é necessário, mas questões pedagógicas não podem ser minimizadas. “Precisamos também avançar no debate dos currículos e projetos pedagógicos".

Avaliações. Para a presidente do Sind-UTE, Beatriz Cerqueira, o acordo é um começo e uma vitória após sete anos de reivindicações – a lei que obriga o pagamento do piso é de 2008. “Existe o reconhecimento do governo em relação às nossas reivindicações, mas esse documento é resultado de muita luta nossa, não é bondade de ninguém. E nós não nos desmobilizamos, temos um conjunto de pautas que precisa de discussão”, afirmou. A continuidade das negociações está prevista no acordo com o Estado.

O governador Fernando Pimentel destacou que, além de ser uma conquista histórica, o acordo quita uma dívida antiga do Estado com os trabalhadores da educação. “O objetivo é garantir professores reconhecidos, tratados com dignidade e remunerados adequadamente, para que possam assegurar as nossas crianças ensino de qualidade, sem greve e paralisações”, afirmou.

Patrícia Pereira, 43, professora do Estado desde 2003, disse que os pontos do acordo foram além de suas expectativas. “O mais importante é que preservaram a nossa jornada de trabalho”.

Fonte:http://www.otempo.com.br/cidades/reajuste-de-32-para-professor-1.1039465

←  Anterior Proxima  → Inicio

FanPage do Pacatuba Em Foco

Mais Acessadas

APEOC

SOARTE

RADIOSNET