NÃO TEM ORÇAMENTO ? CULPA DA DILMA ~ Pacatuba Em Foco
Tecnologia do Blogger.

APEOC

Postagens Populares

Sample Text

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation test link ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate another link velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur.

Arquivo do blog

Categories

Definition List

Definition list
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.
Lorem ipsum dolor sit amet
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Pages

Support

Need our help to upload or customize this blogger template? Contact me with details about the theme customization you need.

Ordered List

  1. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  2. Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  3. Vestibulum auctor dapibus neque.

Unordered List

  • Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  • Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  • Vestibulum auctor dapibus neque.

Futebol Ao Vivo

Futebol Ao Vivo

Participe pelo Whatsapp 85 988 621 206

NÃO TEM ORÇAMENTO ? CULPA DA DILMA

Fux só fechou o Brasil porque a Presidenta decidiu não fazer política. A Presidenta cuida de portos, aeroportos, ferrovias, rodovias e quantitative easing.

O Brasil funcionou 12 anos sem o Fux.
Dois anos do sombrio Governo Fernando Henrique, oito gloriosos do Lula e dois (que seguem na mesma linha, por enquanto) da Dilma.
E ninguém sabia que o Luiz Fux existia.
Aí, o guitarrista e judoca Fux, que se expôs impudicamente na barganha faustiana (só faltou pedir apoio ao Faustão) para chegar ao Supremo, resolveu consertar o Brasil.
E estabeleceu que, para votar o veto aos royalties, o Congresso tinha que cumprir a Constituição e votar as medidas provisórias na ordem cronológica.
A mais antiga tinha doze anos.
E o Brasil, aparentemente, ao longo desses doze anos, conseguiu funcionar sem que ela tivesse sido votada.
E sem o Fux.
Resultado, o Congresso não votou nada e o Orçamento de 2012 fica para fevereiro.
Ou seja, o Brasil passará dois meses sem a lei que permite realizar gastos.
Ninguém sabe de quanto vai ser o Salário Mínimo proposto.
Seria interessante se, nesse período, a Casa Civil da Presidência suspendesse o pagamento do Ministro Fux, para ver o que acontecia …
A apreciação da decisão monocrática do Fux só pode ser feita quando o plenário do Supremo voltar a funcionar – em fevereiro.
Até lá, só quem tem a caneta é o Presidente Joaquim Barbosa.
Que beleza !
Dois meses de Supremo Governo !
Por que o Ministro Fux, tão zeloso, não decidiu também sobre a ADIN do professor Comparato que manda o Congresso regulamentar os artigos da Constituição que versam sobre a Comunicação de Massa ?
E, aí, não são doze anos, mas 24 anos !
Desde 1988 e o Congresso, nada !
Mas, quem sabe, isso poderia deixar os cariocas da rua Lopes Quintas chateados …
Estragaria a ceia de Natal dos filhos cariocas do Dr Roberto Marinho – eles não têm nome próprio.
(Pelo mesmo motivo, quem sabe ?, o decano Celso de Mello ainda não votou a ação que considera a TV Globo de São Paulo uma apropriação indébita.)
O Ministro Fux só consertou o Brasil porque a Presidenta Dilma decidiu não fazer política.
Quem faz politica, aparentemente, é o Ministro amarelo da Justiça, o Cardozo.
A Presidenta cuida de portos, aeroportos, ferrovias, rodovias e quantitative easing.
Amigo navegante, pondere com o ansioso blogueiro.
Não é preciso ser o Bobbio ou o Maquiavel para perceber que está em curso um Golpe de Estado.
Tramado entre o Projac e o Supremo, os dois mais conspícuos exemplos contemporâneos da Casa Grande.
O veto aos royalties é enrosco típico de um regime federativo.
Em que o Rio de Janeiro presta um desserviço ao pais.
(Mas, deixa isso pra lá, senão os amigos de Marechal vão ficar aborrecidos com o ansioso blogueiro.)
Na suposição de que “isso é com o Congresso”, a mais alta mandatária da Nação, que ocupa o cargo superior da hierarquia política do país, absteve-se.
E o impasse institucional, capítulo secundário no quadro mais amplo do Golpe, foi entregue aos líderes (?) do Governo no Congresso.
Sim, porque a Presidenta não podia se imiscuir na política suja.
Isso não é com ela.
Ela trata de números.
Aí, ela é IMPLACÁVEL !
E o Golpe rola !
Ley de Medios ?
Iaso vai desestabilizar a Nação – e a Globo !
E deixa o Supremo pegar o Lula, o “safo”.
Deixa o Supremo prender o Dirceu na Missa do Galo, antes de os recursos serem julgados.
E deixa o Fux parar o país, para consertá-lo.
Essa crise é a menorzinha das que estão por chegar.
Não é à toa que o Nunca Dantes vai para a rua.
A elite não vai engolir mais seis anos de governos trabalhistas.
Ou mais dez, se o sucessor da Dilma for o Lula.
Como diz o Mauricio Dias, “eles sabem que esse Governo não é o deles”.
Não adianta bajular a elite, fritar bolinho com a Ana Maria Braga.
Assim sendo, caberia à Presidenta da República, como Governo e árbitro político, sentar com o Supremo e o Congresso e preservar, ao menos, o Orçamento.
Negociar, ponderar, ir ,voltar, ouvir, sentar, avaliar os imponderáveis e incomensuráveis.
Ceder e não ceder.
Fazer política.
E preservar o Orçamento !
E evitar o caos.
Fux conseguiu fazer o que Newt Gingrich, um baluarte da extrema-direita americana, a mais raivosa, fez no Governo Clinton: fechou o Executivo e suspendeu a aplicação do Orçamento.
Este é o Supremo brasileiro, sem tirar nem pôr.
E a presidenta, ali, a ver navios.
Construídos IMPLACAVELMENTE no prazo !
Por Paulo Henrique Amorim

http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2012/12/20/nao-tem-orcamento-culpa-da-dilma/

←  Anterior Proxima  → Inicio

FanPage do Pacatuba Em Foco

Mais Acessadas

APEOC

SOARTE

RADIOSNET