Justiça pede o afastamento do presidente e vice-presidente da Câmara de Vereadores de Anápolis ~ Pacatuba Em Foco
Tecnologia do Blogger.

APEOC

Postagens Populares

Sample Text

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation test link ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate another link velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur.

Arquivo do blog

Categories

Definition List

Definition list
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.
Lorem ipsum dolor sit amet
Consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Pages

Support

Need our help to upload or customize this blogger template? Contact me with details about the theme customization you need.

Ordered List

  1. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  2. Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  3. Vestibulum auctor dapibus neque.

Unordered List

  • Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit.
  • Aliquam tincidunt mauris eu risus.
  • Vestibulum auctor dapibus neque.

Futebol Ao Vivo

Futebol Ao Vivo

Participe pelo Whatsapp 85 988 621 206

Justiça pede o afastamento do presidente e vice-presidente da Câmara de Vereadores de Anápolis

A Justiça determinou o afastamento provisório do presidente e vice-presidente da Câmara de Vereadores de Anápolis (a 55 quilômetros de Goiânia), Amílton Batista de Farias (PTB) e Wesley Clayton da Silva (PMDB). A decisão é da juíza Ana Cláudia Veloso Magalhães que proibiu o acesso dos réus aos órgãos públicos – gabinetes da Câmara, Ministério Público e Secretarias Municipais de Meio Ambiente e Agricultura.

Eles também estão proibidos de se ausentarem da cidade e do país e terão que entregar os passaportes para as autoridades judiciais. A medida é desdobramento da Operação La Plata, deflagrada no dia 7 de agosto pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), que apurou a atuação de uma organização criminosa suspeita de crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, peculato, crimes ambientais, incluindo a tentativa de alteração criminosa do perímetro urbano de Anápolis.
A juíza estendeu a decisão para outros investigados, os servidores estaduais e municipais Josemar de Melo, Mauro Rocha Carneiro, Nasson Laureano da Costa, Sérgio Luís de Araújo Ramos, Rafael Fonseca Rocha e Andreia Juliana Gonçalves Fernandes da Silva. Também estão na lista Aylton Moreira Alves, Charles Landim Aguiar de Souza, Jairo Moreira Alves, Márcio de Souza Lima, Paulo Sérgio Alves e Rosângela Bento Xavier.
Ana Cláudia diz que as medidas têm como objetivo garantir a instrução processual e evitar a prática de novos crimes ambientais, corrupção ativa, passiva e peculato.  Segundo apurado pelo MP-GO, há uma organização criminosa atuando em Anápolis, com o envolvimento de funcionários do Executivo municipal, integrantes do Poder Legislativo e empresários do ramo imobiliário.
As irregularidades descobertas na investigação são relacionadas a processos de licenciamento ambiental, alteração de leis urbanísticas, falhas em planos de recuperação de áreas degradadas de loteamentos.
Os suspeitos atuariam no acompanhamento dos processos de regularização ambiental, tramitação e propositura de projetos de lei e de alterações legislativas no âmbito urbanístico pela Câmara Municipal de Anápolis. Foram detectados também pagamentos de propina por empresários do ramo imobiliário a vereadores e servidores públicos.
Os prejuízos também eram causados diretamente a empresários chantageados por denunciados. Segundo informações do MP-GO, uma das vítimas relatou que teve de submeter-se ao pagamento de R$ 40 mil para obtenção de um alvará de construção.
O servidor da Secretaria do Meio Ambiente, Sérgio Luiz de Araújo, é suspeito de ter constrangido uma vítima a pagar R$ 70 mil para viabilizar um projeto. A propina foi usada para viabilizar a tramitação de um condomínio.
Havia ainda facilitação para os processos até dentro do Ministério Público de Anápolis.

Segundo a assessoria de comunicação da Câmara, uma notificação oficial sobre a decisão ainda não havia chegado. Por isso, não haveria pronunciamento sobre o caso até segunda-feira (3) quando o presidente e o vice retomam os trabalhos na casa depois do final de semana.

http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2012/11/30/justica-pede-o-afastamento-do-presidente-e-vice-presidente-da-camara-de-vereadores-de-anapolis.htm

←  Anterior Proxima  → Inicio

FanPage do Pacatuba Em Foco

Mais Acessadas

APEOC

SOARTE

RADIOSNET